Futebol masculino aprova convivência com rivais no hotel

Para atacante Leandro Damião, clima amistoso é importante; entre os adversários, Neymar é o mais procurado para fotos

MATEUS SILVA ALVES, Agência Estado

28 de julho de 2012 | 10h50

MANCHESTER - Os jogadores da seleção brasileira masculina de futebol não se mostraram nem um pouco incomodados com o fato de dividirem um hotel de Manchester com as delegações de Egito, Bielo-Rússia e Nova Zelândia, as outras integrantes do Grupo C dos Jogos Olímpicos de Londres. Isso jamais aconteceria em uma Copa do Mundo, por exemplo, quando as concentrações são exclusivas. Mas o atacante Leandro Damião acredita que esse fato curioso serve para os jogadores sentirem ao menos um gostinho da Olimpíada, já que estão bem distantes do centro da festa.

"Fora do campo tem de existir amizade entre os jogadores", comentou Leandro Damião, atacante do Internacional. "Isso aqui não é uma guerra. É como na Vila Olímpica, em que os atletas dos diferentes países se encontram."

Segundo Leandro Damião, os jogadores das outras seleções mostraram enorme admiração pelos brasileiros, especialmente por Neymar. O atacante do Santos tirou fotos com vários fãs/adversários, o que prova que sua fama realmente não se limita às fronteiras do Brasil.

Já pela segunda rodada do futebol masculino na Olimpíada - venceu o Egito na estreia da última quinta-feira -, o Brasil volta a jogar neste domingo, quando enfrenta a Bielo-Rússia, a partir das 11 horas (horário de Brasília), em Manchester.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.