Martin Mejia/AP - 13/1/2011
Martin Mejia/AP - 13/1/2011

Futebol masculino: o primeiro passo rumo ao futuro

Brasil, Espanha, Suíça e Uruguai, entre outros, levarão à Inglaterra o melhor de suas novas safras de craques

Almir Leite, estadão.com.br

24 de fevereiro de 2012 | 15h52

SÃO PAULO - O Brasil busca o ouro inédito. O Uruguai volta à Olimpíada 84 anos depois da arrasadora participação em 1928, quando a Celeste conquistou o bicampeonato. A Espanha, atual campeã da Copa do Mundo, está disposta a provar que sua nova geração também é promissora, além de confirmar que já nasce vencedora – é a atual dona do título europeu sub-21, ganho no ano passado. A Suíça amealhou jovens originários de várias partes do planeta e tenta mostrar que, assim, consegue jogar bom futebol. E há também os africanos, que não podem ser desprezados quando se trata de futebol olímpico.

Apesar de o esporte ainda ser considerado o “patinho feio’’ da Olimpíada, o torneio masculino deste ano tem boas perspectivas de se tornar um dos pontos altos de toda a competição. Ainda há vagas pendentes na formação do grupo das 16 seleções que irão brigar por medalhas, mas a turma que já se garantiu tem condições de oferecer bons espetáculos, além de apresentar – em alguns casos, solidificar – jogadores que darão o que falar no futebol mundial nos próximos anos.

São os casos do brasileiro Neymar, do espanhol naturalizado Thiago Alcântara (filho do volante brasileiro Mazinho, campeão mundial em 1994), do uruguaio Cabrera e do inglês Phil Jones, entre várias outras promessas.

Há problemas, porém. Vai ser muito difícil as seleções levarem suas forças máximas à Inglaterra. Nem tanto por conta dos jovens jogadores, mas em função da cota de três atletas com idades acima de 23 anos que os técnicos têm direito de relacionar na lista dos 18 convocados. Para dispor desses “experientes’’, deverá ser preciso ampla negociações com os clubes onde jogam.

O técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, já está consciente das dificuldades. “Vamos tomar a decisão sobre os jogadores acima de 23 anos mais para frente, até porque isso exige uma negociação mais ampla. São jogadores consagrados, podem ser de fora, e todos conhecem as questões que envolvem essa convocação olímpica e os clubes europeus’’, disse, recentemente.

Há, porém, quem tenha opções demais. O técnico Stuart Pearce tem em seu poder lista com nomes de 184 jogadores interessados em defender a anfitriã seleção do Reino Unido (Escócia, Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte) na Olimpíada. São atletas dos 4 países, entre eles os veteranos Beckham (inglês) e Giggs (galês).

Como ocorreu em Olimpíadas anteriores, o torneio de futebol masculino vai começar antes da cerimônia de abertura dos Jogos, mais exatamente na véspera. A bola rola a partir de 26 de julho. A medalha de ouro será decidida no dia 11 de agosto, em Wembley.

Tudo o que sabemos sobre:
futebol olímpicoolimpíada 2012

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.