Cestari Social/WSL
Cestari Social/WSL

Gabriel Medina é bicampeão na piscina de ondas em Lemoore

Brasileiro terminou em primeiro na etapa disputada em uma piscina de ondas criada pelo norte-americano Kelly Slater

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2019 | 22h47

O brasileiro Gabriel Medina se sagrou bicampeão do Surf Ranch, etapa de Lemoore (EUA), disputada na piscina de ondas criada pelo surfista norte-americano Kelly Slater, e assumiu a liderança do Circuito Mundial de Surfe. Foi a segunda vitória de Medina em duas edições do Surf Ranch. Outro brasileiro, Filipe Toledo, surfou suas baterias com dores nas costas e terminou em segundo lugar.

“Essa era a minha meta aqui. É uma vitória que me faz sentir bem, porque essa onda é boa demais. Estou contra os melhores do mundo, então é um orgulho vencê-los. Estava me sentindo muito confiante aqui. As minhas pranchas estavam demais. Obrigado Johnny (Cabianca) pelas pranchas. Foram longos três dias. Estou muito feliz com a minha performance nesse evento. São pontos importantes. Espero manter bons resultados até o fim do ano”, disse Gabriel após a confirmação de sua vitória na piscina de ondas. 

O surfista paulista emendou dois aéreos com uma manobra de alto grau de dificuldade em sua apresentação na final. O feito resultou em uma nota 9,93, a maior das duas edições do Surf Ranch. Ao fim, ele totalizou 18,86 pontos. Filipinho, que já havia sido vice no ano passado, e o australiano Owen Wright ficaram empatados com 17,33, mas o brasileiro levou a melhor por ter a maior nota (9,63).

Medina vinha de uma conquista em Jeffreys Bay e de um vice-campeonato em Teahupoo. Com a vitória no Surf Ranch, subiu três posições no ranking e alcançou 44.695 pontos. Filipinho, que iniciou a disputa na ponta, tem 44.400. O terceiro colocado é o sul-africano Jordy Smith (40.195). A próxima etapa começa no dia 3 de outubro, em Hossegor, França.

Feminino

A norte-americana Lakey Peterson conquistou o título do feminino com um total de 18,03 pontos. A francesa Johanne Defay fez 17,60 e ficou em segundo, enquanto as brasileiras Tatiana Weston-Webb (5º) e Silvana Lima (9º) não se classificaram para a decisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.