Poullenot|WSL
Poullenot|WSL

Gabriel Medina entra em ação em Trestles para chegar à liderança

Surfista brasileiro está na terceira posição no ranking do Circuito Mundial e espera manter as boas atuações no local

O Estado de S. Paulo

06 de setembro de 2016 | 19h58

Começa nesta quarta-feira, às 11h30 (horário de Brasília), em Trestles, a oitava etapa do Circuito Mundial de Surfe. Gabriel Medina, na terceira posição no ranking, vai à caça do líder John John Florence em uma praia que ele costuma se dar bem, pois já venceu naquela onda em 2012, num evento Prime do Circuito WQS, e no ano passado ficou em terceiro lugar.

"Trestles é uma onda muito boa, que dá para fazer qualquer tipo de manobra. Quebra para a esquerda e direita. Um lugar bom para dar aéreo e manobras mais modernas", diz o brasileiro, que terá a companhia de outros surfistas nacionais, como Adriano de Souza, Filipe Toledo, Miguel Pupo, Alex Ribeiro, Jadson André, Italo Ferreira, Wiggolly Dantas, Alejo Muniz e Caio Ibelli.

Medina tem 35.700 pontos e está atrás apenas do havaiano John John (39.900) e do australiano Matt Wilkinson (36.000). Como o campeão da etapa ganha 10.000 pontos, se ele for bem e seus rivais tropeçarem, o brasileiro pode sair dos Estados Unidos como líder do Circuito Mundial.

"Vou dar meu máximo. Toda bateria entro para ganhar e agora não vai ser diferente. Vai vencer quem for mais inteligente e escolher as ondas certas”, explica Gabriel, que sonha repetir suas boas atuações no Hurley Pro at Trestles. "Já venci em um mar perfeito e tirei algumas notas 10. Foi um campeonato que me diverti bastante. Estava surfando com os melhores do mundo e era muito novo", lembra.

O surfista, campeão do mundo em 2014, está empolgado também porque seu projeto de Instituto Gabriel Medina está saindo do papel em Maresias. O espaço vai funcionar no próximo ano para uma turma inicial de 60 jovens, entre 10 e 16 anos. A ideia é usar a mesma metodologia de treinamento do campeão em um local que terá academia para exercícios físicos, piscina, auditório, salas de aulas e refeitório.

Confira as baterias da 1ª fase:

1ª: Jordy Smith (AFS) x Nat Young (EUA) x Keanu Asing (HAV)

2ª: Julian Wilson (AUS) x Kanoa Igarashi (JPN) x Ryan Callinan (AUS)

3ª: Adrian Buchan (AUS) x Miguel Pupo (BRA) x Kai Otton (AUS)

4ª: Gabriel Medina (BRA) x Adam Melling (AUS) x Alex Ribeiro (BRA)

5ª: Matt Wilkinson (AUS) x Conner Coffin (EUA) x Tanner Gudauskas (EUA)

6ª: John John Florence (HAV) x Davey Cathels (AUS) x Brett Simpson (EUA)

7ª: Adriano de Souza (BRA) x Wiggolly Dantas (BRA) x Matt Banting (AUS)

8ª: Kelly Slater (EUA) x Filipe Toledo (BRA) x Jeremy Flores (FRA)

9ª: Italo Ferreira (BRA) x Caio Ibelli (BRA) x Jack Freestone (AUS)

10ª: Mick Fanning (AUS) x Joel Parkinson (AUS) x Jadson André (BRA)

11ª: Kolohe Andino (EUA) x Josh Kerr (AUS) x Stuart Kennedy (AUS)

12ª: Sebastian Zietz (HAV) x Michel Bourez (TAH) x Alejo Muniz (BRA)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.