Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Gabriel Medina lidera a corrida pela Tríplice Coroa Havaiana

Brasileiro foi semifinalista nas outras 2 etapas disputadas no Havaí

Paulo Favero, enviado especial ao Havaí, O Estado de S. Paulo

17 de dezembro de 2015 | 07h00

Não é só o título mundial que estará em jogo nesta quinta-feira no Havaí. Além do troféu de campeão mundial e do vencedor do Billabong Pipe Masters, estará também em disputa a Tríplice Coroa Havaiana, uma das maiores honrarias do surfe. E só dois atletas podem ficar com a taça: Mick Fanning e Gabriel Medina.

O brasileiro, atual campeão mundial, lidera o ranking com 400 pontos à frente do australiano. Todos os adversários que poderiam incomodar já foram eliminados em Pipeline, como Wade Carmichael, John John Florence, Dusty Paine, Filipe Toledo e Julian Wilson. Assim, se Medina terminar o Pipe Masters na mesma colocação ou à frente de Fanning, será o campeão da Tríplice Coroa.

 

"Eu disputei as duas etapas aqui no Havaí, em Haleiwa e em Sunset, e cheguei na semifinal dos dois. Isso foi muito bom para a minha preparação. Quero brigar pelo título mundial e também pelo título da Tríplice Coroa Havaiana, que eu nunca ganhei e é um troféu muito valorizado no surfe", avisou Medina, que prefere não fazer contas.

Desde o começo ele sempre se manifestou que gostaria de conquistar esse título, mas que seu objetivo principal é conquistar o bicampeonato mundial. Para isso, ele precisa torcer para que Fanning e Adriano de Souza, o Mineirinho, caiam nas quartas de final e ele seja campeão em Pipe. Aí ficaria com os três troféus. "Tenho de ficar tranquilo nessas horas e pegar as ondas, não tem muito que fazer. Vou dar o meu melhor, as coisas estão dando certo", conclui.


Tudo o que sabemos sobre:
Surfe, Gabriel Medina, Mick Fanning

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.