Marcio Fernandes/Estadão
Marcio Fernandes/Estadão

Gabriel Medina pode entrar em ação nesta quinta em Pipeline

Se as expectativas dos organizadores da última etapa do Circuito Mundial forem atendidas, brasileiro pode conquistar título ainda hoje

PAULO FAVERO, Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2014 | 19h13

A ondulação mudou de direção e as perspectivas são boas para a realização do Billabong Pipe Masters, última etapa do Circuito Mundial, nesta quinta-feira. Logo pela manhã no horário do Havaí (à tarde no Brasil), a organização da competição percebeu uma possibilidade de disputa para a parte da tarde e anunciou que o torneio está em "hold on", ou seja, que às 13h30 (21h30 horário de Brasília) será feita uma nova avaliação para colocar as baterias na água.

A expectativa é que até o final da sexta-feira saia o vencedor da etapa e o campeão mundial da etapa, que pode sair, inclusive, nesta quinta-feira, caso o brasileiro Gabriel Medina vença sua bateria contra o havaiano Dusty Payne na terceira fase e o australiano Mick Fanning perca do francês Jeremy Flores.

No momento, o brasileiro lidera o ranking do Circuito Mundial de Surfe e é o único que depende das próprias forças para ser campeão da temporada. Pelos dados fornecidos pelo Surfline, parceiro da ASP (Associação dos Surfistas Profissionais), na parte da tarde haverá ondas que podem chegar a quase cinco metros de face.

Medina fará a sexta bateria do dia. Já Fanning está na nona bateria e Kelly Slater entrará na água na última bateria da terceira fase. Dependendo do horário que a competição começar, pode ser possível até que seja realizada a quarta fase, com três surfistas por bateria, sendo que o primeiro avança para as quartas de final e os dois perdedores vão para a repescagem. Além de Medina, outros quatro brasileiros estarão em ação: Jadson André, Miguel Pupo, Filipe Toledo e Alejo Muniz.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeGabriel Medina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.