Matt Dunbar/ WSL
Matt Dunbar/ WSL

Gabriel Medina vence etapa na Austrália e segue na liderança do Circuito Mundial

Com o título, o brasileiro se isola na liderança do ranking mundial com 38.920 pontos, bem à frente de Italo Ferreira, que está em segundo com 30.235

Redação, Estadão Conteúdo

25 de maio de 2021 | 07h56

Gabriel Medina está dominando o Circuito Mundial de Surfe. Nesta terça-feira, o brasileiro conquistou o título da etapa de Rottnest Island, na região oeste da Austrália, e segue na liderança do ranking da temporada. Foi a segunda vitória dele na perna australiana - chegou em quatro finais das 5 etapas disputadas no país da Oceania.

Após dois dias de paralisação e com um mar difícil, Medina eliminou o compatriota Ítalo Ferreira, atual campeão mundial, nas semifinais por 13,70 a 7,17 e superou o australiano Morgan Cibilic na decisão com tranquilidade por 15,50 a 7,87.

Com o título, Medina chegou aos 38.920 pontos, bem à frente de Ferreira, que está em segundo com 30.235. Outro brasileiro no Top 5 do ranking, o paulista Filipe Toledo caiu da terceira para a quarta colocação. Tem 22.065 pontos contra 22.505 do sul-africano Jordy Smith.

"Estou tão feliz. Me diverti muito neste evento. É meu melhor ano até o momento. É bom poder surfar como eu gosto e me sinto confortável. Estou aproveitando o momento. Sou abençoado de poder surfar boas ondas, poder viajar no tour com minha esposa, ter boas pessoas ao meu redor. Estou grato e quero aproveitar este momento", disse Medina, em entrevista logo após a vitória.

Antes de chegar à decisão, Medina superou seu grande rival com certa tranquilidade. Surfou duas boas ondas, somou 13,70 e viu Ítalo somar apenas 7,17 com as duas melhores ondas que teve e ficou com a vaga na final contra Cibilic.

No duelo com o australiano, o brasileiro sequer precisou de seu arsenal de aéreos característicos para vencer a bateria final. Medina teve duas belas ondas, uma delas recebendo nota 8,50, e somou 15,50 pontos, conta apenas 7,87 do rival.

No feminino, o campeonato teve a quinta vencedora diferente em cinco etapas. No confronto entre estreantes em finais nesta temporada, melhor para a australiana Sally Fitzgibbons, que derrotou a francesa Johanne Defay por 15.24 a 11.23. Com o resultado, ela saltou da quinta para a segunda posição no ranking, ultrapassando inclusive a brasileira Tatiana Weston-Webb, que se despediu precocemente nesta etapa e caiu para o terceiro lugar.

Com o fim da perna australiana, a próxima etapa será na onda artificial de Surf Ranch, na Califórnia, nos Estados Unidos, de 18 a 20 de junho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.