Ganso irritado

Interesse da Inter de Milão faz meia reivindicar valorização. Jogador, no entanto, diz que quer ficar no Santos

, O Estado de S.Paulo

12 de janeiro de 2011 | 00h00

Pretendido pela Internazionale de Milão, Paulo Henrique Ganso cansou de esperar e aproveitou entrevista coletiva de ontem pela manhã para cobrar a diretoria do Santos. Em fase final de recuperação da cirurgia no joelho esquerdo, o meia afirmou que o anunciado "plano de carreira" proposto pelo clube foi deixado de lado e mostrou insatisfação com o salário atual - estimado em cerca de R$ 130 mil mensais.

"É até engraçado. Eu estou machucado, um time grande da Europa, o último campeão mundial, está interessado no meu futebol e o Santos praticamente não me valorizou", lamentou o meia, que deixou claro que agora deve exigir mais da diretoria santista. "Lógico que a gente pode retomar as conversas, mas aí já será em outras proporções."

Os dirigentes santistas reagiram rápido e, no fim da tarde, emitiram nota oficial em que prometeram resolver a questão na próxima semana. No comunicado, a diretoria disse que "uma manifestação isolada e episódica na entrevista coletiva de hoje (ontem), com traços de um eventual descontentamento com a sua relação com o clube, tem que ser relativizada."

Acordo interrompido. Em agosto do ano passado, o Santos bolou um projeto especial de marketing para segurar Neymar, que tinha oferta milionária do Chelsea. Com o sucesso da iniciativa, a diretoria prometeu fazer o mesmo com Ganso. O camisa 10, porém, negou a proposta inicial do clube e a lesão sofrida no jogo contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro, pouco depois, interrompeu as negociações.

"A conversa estava marcada para uma quinta, e minha contusão aconteceu numa quarta. Desde que aconteceu a contusão, houve três conversas, mas não foi resolvido nada", disse o jogador de 21 anos. "Vai fazer cinco meses, e saber que você não foi valorizado pelo seu próprio clube por tudo o que você havia feito é complicado."

No comunicado à imprensa, a diretoria do Santos garante que não mudou sua intenção de montar um projeto para manter Ganso. "A notícia sobre a gravidade da lesão chegou às partes em meio à reunião e, ainda assim, o clube não voltou atrás com relação às condições inicialmente previstas", declarou o clube.

Vontade de ficar. Apesar das críticas, que contrastam com seu estilo sempre discreto, Ganso garantiu que quer permanecer na Vila em 2011. "Quero ter um salário melhor e sempre vou buscar isso na minha carreira. Jogar no Santos é excelente, só que poderia ficar melhor. Quero crescer e espero que o Santos possa me ajudar."

O contrato atual do camisa 10 com o clube da Vila Belmiro vai até 2015, com multa rescisória estipulada em 50 milhões (cerca de R$ 109 mi). O meia, que deve ficar mais um mês sem jogar, estaria na lista de jogadores solicitados pelo técnico Leonardo em sua chegada à Inter de Milão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.