Ganso pode perder sua chance de voltar a ser titular da seleção olímpica

Ele não participou do treino recreativo por causa de uma dor no músculo anterior da coxa esquerda

Mateus Silva Alves, O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2012 | 22h34

NEWCASTLE - O cenário estava preparado para Paulo Henrique Ganso voltar a ser titular, o que não acontece desde setembro do ano passado, em um amistoso contra Gana. Mas parece que o frágil corpo do talentoso meia vai deixá-lo na mão mais uma vez. Ele não participou do treino recreativo de terça-feira por causa de uma dor no músculo anterior da coxa esquerda e corre risco de ser vetado do jogo contra a Nova Zelândia.

A imagem era triste até para quem não é fã do futebol do paraense: enquanto seus companheiros se divertiam em um disputadíssimo “rachão” no campo da Universidade de Newcastle, Ganso usava um pedacinho do gramado para fazer uma leve atividade sob orientação do preparador físico Carlinhos Neves. Cabisbaixo, sem muito ânimo, ele parecia um menino impedido pela mãe de brincar com os amigos. Para qualquer outro jogador, essa situação poderia ser encarada como um aborrecimento sem importância, mas não para Ganso. Sua luta contra as lesões parece infinita.

Os médicos da seleção vão esperar o máximo para tomar a decisão sobre a participação de Ganso na partida de hoje. É certo que, se a dor continuar incomodando o jogador como ontem, ele não atuará. Caso isso se confirme, será uma péssima notícia para o treinador, e pior ainda para o próprio Ganso. Por causa de suas lesões, ele perdeu espaço até o ponto de ver Oscar se tornar dono da vaga que era sua. E ficar fora de um jogo para o qual já estava escalado não o ajudará em nada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.