Garotas do caiaque sonham em sair do zero

A canoagem do Brasil conquistou 12 medalhas em Pan-Americanos - a melhor participação foi em São Domingos (2003), com um ouro, três pratas e um bronze, todos no caiaque masculino. Para tirar o zero de seu quadro de medalhas, o caiaque feminino e a canoa masculina prometem superar-se no Rio.?O desafio da equipe é justamente aproveitar a oportunidade de um Pan no Brasil e ganhar as primeiras medalhas das mulheres?, diz Álvaro Koslowski, técnico do caiaque. ?O foco principal é chegar ao Rio em condições de ganhar a primeira medalha. Ou até mais?, afirma o treinador da canoa, Pedro Sena.O otimismo é reflexo de resultados. O time feminino venceu o Campeonato Pan-Americano em 2006 (é diferente do Pan) e, nos Jogos Sul-Americanos, em novembro, conquistou três ouros e três pratas. A canoa também comemora. Em agosto, obteve seu melhor resultado em mundiais, ao ficar em 10º lugar na Hungria. No caiaque masculino, o principal nome continua a ser o do veterano Sebastian Cuattrin, de 33 anos, com oito medalhas de Pan. Entre as mulheres, Naiane Fragoso, 23 anos, foi eleita a melhor atleta da canoagem em 2006 pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Já a revelação da canoa é Nivalter Santos, de 19 anos, medalha de ouro na categoria individual (C-1) nos Jogos sul-americanos.Um nome, dois barcosA modalidade é dividida em dois tipos de barcos: a canoa e o caiaque. Na canoa - sempre identificada pela letra C, seguida pelo número de componentes do barco -, os atletas devem manter um dos joelhos encostado no assoalho e usam remos de uma só pá. Tamanho e peso variam de acordo com o número de ocupantes. O mesmo vale para o caiaque (K), que é um barco fechado, em que os atletas competem sentados, com remos de duas pás.O Brasil terá equipes masculinas e femininas no K-1, K-2 e K-4, nas distâncias de 500 m e 1.000 m - 12 atletas se classificam. Nas canoas, serão quatro homens no C-1, C-2 e C-4, também nos 500 m e 1.000 m. As provas serão disputadas na Lagoa Rodrigo de Freitas, entre os dias 25 e 29 de julho. A classificatória será em abril, em local ainda não definido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.