Garoto dedica o gol ao pai palmeirense

Envolvido na negociação que levou Barcos para o Grêmio, Leandro fez ontem aquilo que a torcida palmeirense mais gostava de ver no argentino: gol.

O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2013 | 02h06

Em seu primeiro jogo com a camisa alviverde, ele fez a festa dos torcedores e depois homenageou seu pai.

"Dedico o gol a ele, que é palmeirense e deve estar feliz lá em Brasília", disse o garoto. "Estreei com pé direito."

Como não está inscrito na Libertadores, o garoto não poderá enfrentar o Libertad quinta-feira no Paraguai. Por isso mesmo ele quer se destacar nos jogos do Campeonato Paulista.

"Tenho de procurar aproveitar as chances da melhor maneira possível. Agora é continuar me dedicando nos treinos, mas quem vai escolher quem joga é o Gilson Kleina."

Apesar do gol marcado ontem, Leandro não deve ser titular por enquanto - a não ser que o treinador pretenda poupar titulares em algumas rodadas do Estadual. Kleina diz estar contente com a formação que tem usado, e deve manter a equipe quinta-feira. Isso implica em deixar Valdivia no banco no Paraguai.

"Acredito que temos de ir colocando o Valdivia no time aos poucos. A coerência é que vai nos levar a encontrar uma equipe ideal", afirmou o técnico, lembrando que Valdivia retornou ontem após ter se recuperado de mais uma lesão.

Faltou calma. Apesar da vitória magra, Gilson Kleina gostou do seu time, principalmente pelas diversas chances criadas. Para ele, só faltou mais tranquilidade na hora de definir. "O tempo foi passando, e o jogo que podia ser fácil ficou difícil com a perda do Marcelo. Mas nunca abdicamos de lutar pela vitória e colocamos a equipe para a frente. Às vezes a paciência é o segredo para fazer o gol."

O próximo jogo pelo Paulistão será o clássico com o São Paulo dia 10. / D.A.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.