Gastronomia dos GPS

O circuito da Fórmula 1 em 2008 foi cruel com os pilotos. Difícil manter uma dieta rigorosa em paraísos gastronômicos como Itália, Malásia, Espanha e Turquia, entre muitos outros. Mas você não precisa caber no cockpit... Desaperte o cinto e bom apetite!A cada país, uma emoção, uma pista, um desafio e uma... culinária! Já que acompanhar pessoalmente todas as etapas da F1 é tarefa difícil até para o torcedor mais entusiasmado, selecionamos alguns restaurantes de São Paulo para você sentir o gosto de cada prova da temporada 2008 sem sair da cidade. Prepare-se, pois o circuito é extenso - afinal, são 18 percursos gastronômicos. Mas nada que você não consiga fazer com um pouco de gasolina no carro - e este guia na mão. E nem precisa acelerar como os pilotos que vão correr em Interlagos neste domingo. Vá com calma e curta cada sabor.AustráliaAssim como, há anos, a Austrália abre o calendário da F1, o Outback foi precursor na difusão da culinária australiana pelo mundo. A cebola gigante Bloomin?Onions com molho picante (R$ 20,50) já virou um clássico e só disputa lugar no pódio com as costelas de porco Ribs on the Barbie, com molho barbecue ou billabong, fritas e cinnamon apples (R$ 38). Não deixe de pedir seu pão especial australiano (sempre quentinho), servido com manteiga de fabricação própria, que é cortesia da casa. Av. Moaci, 187, Moema, 5096-7713 (300 lug.). 12h/15h e 18h/23h. Cc.: todos. Manob.: R$ 6/R$ 12. MalásiaEspecializado em culinária vegetariana, o Gopala Hari abre as portas - às sextas e sábados no jantar -, com pratos típicos do país que abrigou a segunda etapa da F1, sob o comando do chef malaio Dinesh Balakrishnan. O combinado ?Makan Malasyian Set? (R$ 30) reúne roti chanai, famoso pão da Malásia, com tofu no molho de tomate e especiarias picantes, rendang (preparação asiática à base de soja) e arroz branco cozido no leite de coco. R. Antônio Carlos, 429, Cerqueira César, 3283-1292 (83 lug.). 11h30/ 15h (6ª, 11h30/15h e 19h30/22h30; sáb., 12h/15h e 19h30/22h30; fecha dom.). Cc.: V, M e D (só no jantar).BahreinNa pequena ilha do Golfo Pérsico, cuja etapa foi vencida por Felipe Massa, especialidades da cozinha árabe como o falafel e o babaganush são muito consumidas. No restaurante Arábia, a porção com os bolinhos de grão-de-bico custa R$ 14,50 (12 unidades) e a pasta de berinjela com pão sírio, R$ 26,50. Às quintas-feiras, o restaurante serve ponta de pernil de cordeiro - carne apreciada no Bahrein - com trigo grosso e grão-de-bico (R$ 45). R. Haddock Lobo, 1.397, Cerqueira César, 3061-2203 (132 lug.). 12h/15h30 e 19h/0h (6ª, 12h/15h30 e 19h/1h; sáb., 12h/1h; dom., 12h/0h). Cc.: V, D e A. Manob.: R$ 12.EspanhaSe Fernando Alonso quisesse matar a saudade de diversos pratos de sua terra natal em uma única refeição, o menu-degustação do restaurante Eñe seria a escolha perfeita. O prato reúne uma combinação de tapas frias (como o tomate ?Ilusión?) e quentes, um peixe, uma carne, uma pré-sobremesa e uma sobremesa (R$ 130), todos escolhidos pelo chef. Detalhe: o cliente só sabe o que será servido quando o prato chega à mesa. R. Dr. Mario Ferraz, 213, Jd. Europa, 3816-4333 (70 lug.). 12h/15h e 19h/0h (6ª, 12h/15h e 19h/1h; sáb., 13h/16h e 20h/1h; fecha dom.). Cc.: todos. Manob.: R$ 10/R$ 12. TurquiaO kebab, palavra de origem turca que se refere a qualquer grelhado, é uma boa sugestão para aqueles que precisam de uma refeição rápida como os pilotos da F1. Quando servido em forma de espeto, leva o nome de shish kebab e pode vir enrolado no fino pão lavosh ou no próprio prato. No restaurante e café turco Kebab Salonu, um dos mais pedidos é o de alcatra, com homus (pasta de grão-de-bico), fritas ao zaatar (tempero típico da região), arroz sírio e legumes (R$ 21). R. Augusta, 1.416, Consolação, 3283-0890 (80 lug.). 12h/0h (6ª e sáb., até 1h30; fecha 2ª). Cc.: V, M, D e A.MônacoQuando o assunto é culinária francesa, o La Brasserie Erick Jacquin é um restaurante digno de um Principado - e coleciona títulos desde a sua inauguração, em 2004. Jacquin, um dos chefs franceses mais premiados do Brasil, serve em um ambiente moderno e aconchegante pratos como o tradicional foie gras grelhado com pêssego (R$ 82), o robalo no vapor com alcachofras (R$ 69) e o pato assado ?Dr. Ricardo?, com champignon (R$ 72). R. Bahia, 683, Higienópolis, 3826-5409 (80 lug.). 12h/0h (6ª e sáb., 12h/1h; dom., 12h/ 17h30). Cc.: todos. Manob.: R$ 10/R$ 12.CanadáAchar um restaurante que sirva pratos canadenses só não é mais difícil do que a FIA reconsiderar a decisão de excluir o Canadá do calendário 2009 da F1. O refúgio desta culinária em São Paulo fica na Vila Olímpia, no Canuck?s, primeiro pub canadense da cidade. Drible a agitação noturna da região e escolha o almoço para saborear pratos como o bolo de carne com fritas (foto), purê com molho gravy e salada verde (R$ 12,95) ou o cozido de carne com legumes e pão (R$ 14). Eclético, o pub tem shows de samba aos domingos. R. Gomes de Carvalho, 1.666, V. Olímpia, 3463-5240 (150 lug.). 12h/3h (2ª, até 21h; 3ª, até 1h; 4ª, até 2h; sáb. 18h/3h; dom. 16h/23h). Cc.: todos. Manob.: R$ 10 (apenas à noite). FrançaIntegrante do circuito de F1 já no primeiro ano da competição, em 1950, a França reúne tradição e modernidade. Representando bem o país, o restaurante Eau traz em seu cardápio pratos da culinária francesa contemporânea. Como carros-chefe estão o ?L?agneau?, cordeiro grelhado com berinjela, tomate, abobrinha à provençal e anchovas (R$ 70), e o Le Bar (foto), um filé de robalo crocante com grenobloise ao limão verde e purê de batata (R$ 52). Av. das Nações Unidas, 13.301, Brooklin, 2838-3202 (120 lug.). 12h/ 15h e 19h30/23h30 (5ª, 6ª e sáb., 12h/15h e 19h30/1h; fecha dom.). Cc.: todos. Manob.: R$10/R$12.InglaterraO Drake?s Pub and Deck, restaurante e pub dentro do Centro Britânico Brasileiro, seria um bom lugar para Lewis Hamilton relaxar. As melhores mesas estão no deque de madeira - cercado de bromélias e ipês -, onde se pode saborear o clássico inglês fish and chips (peixe empanado, fritas, molho tártaro e limão, R$ 32,90) e a apple crumble (maçã caramelada, farofa de aveia e creme inglês, R$ 14).R. Tucambira, 163, Pinheiros, 3812-4477 (210 lug.). 12h/2h (dom., até 0h). Cc.: todos. Couv.: R$ 8. Manob.: R$ 12.AlemanhaPaís com maior número de pilotos na F1 - são cinco em 2008 -, a Alemanha tem no restaurante-padaria Lu Kullus German Cuisine & Bread um de seus mais novos redutos em São Paulo. No cardápio, estão pratos tradicionais da culinária alemã, como a ?curry wurst?, uma salsicha típica com molho curry e batata frita (R$ 16,80), e a ?Kartoffeldufser?, espécie de panqueca levemente crocante feita com batata ralada e servida com salmão marinado (R$ 22). R. Alexandre Dumas, 1.541, Chácara S. Antonio, 5181-1692 (92 lug.). 11h30/22h. Cc.: V, M e D.HungriaO povo húngaro adora festa e sempre arranja um motivo para comemorar degustando seus pratos típicos. Aproveite que a Doceria Húngara fica aberta todo o dia e ?comemore? com um tradicional strudel. No almoço, a versão salgada (frango com requeijão, champignon ou presunto e queijo) é servida com sopa ou salada (R$ 13). De sobremesa, há strudels doces de maçã, nozes e chocolate (R$ 6 a fatia).R. Maria Carolina, 714, Pinheiros, 3813-3710 (30 lug.). 9h/18h. Cc.: todos. ValênciaA cidade de Valência, localizada na costa mediterrânea da Espanha, integrou neste ano pela primeira vez o circuito de F1. Já a paella, prato originário da região, há tempos é conhecida como símbolo da culinária espanhola. Em São Paulo, o restaurante Los Molinos é famoso por sua tradicional paella valenciana, feita à base de arroz, lula, mariscos, camarão, lombinho e frango (R$ 60). R. Vasconcelos Drumond, 526, V. Monumento, 2215-8211 (120 lug.). 12h/ 15h e 19h/0h (sáb., 12h/0h; dom., 12h/16h; fecha 2ª). Manob.: grátis.BélgicaAssim como o circuito de Spa-Francorchamps, na Bélgica, é o ?queridinho? dos pilotos da F1 por suas curvas velozes e inclinadas, os mexilhões com fritas são quase unanimidade no pequeno país europeu. Em São Paulo, o bistrô ICI é um dos melhores lugares para saborear o tradicional prato de moules-frites marinieri (R$ 38). R. Pará, 36, Higienópolis, 3257-4064 (74 lug.). 12h/ 15h e 19h/0h (6ª, 12h/15h e 19h/0h30; sáb., 12h30/ 16h e 19h30/ 0h30; dom., 12h30/17h). Cc.: todos. Manob.: R$ 12. ItáliaQuase tão unânime quanto a torcida pela Ferrari de Felipe Massa é o gosto pela comida italiana. Com inspiração na culinária da Sicília, a cantina Taormina serve um menu (R$ 26 a R$ 33) que inclui antepastos, uma massa, frutas e cannoli. Entre as pastas mais pedidas está a alla Norma (molho de tomate, ricota seca e berinjela). Al. Itu, 251, Cerqueira César, 3253-6276 (130 lug.). 12h/15h e 18h/0h (à noite, apenas pizzas a la carte). Cc.: todos. CingapuraPara um circuito de rua, comida de rua. A ?street food?, culinária predominante em Cingapura, caracteriza-se por alimentos que ficam de molho durante horas e são preparados rapidamente antes do consumo. Foi nela que o chef Eric Thomas, do restaurante Tantra, inspirou-se para oferecer aos paulistanos as robatas (miniespetos). As de frango levam como ingredientes pimenta, açafrão, leite de coco e amendoim (R$ 34, com 3 espetos). R. Chilon, 364, V. Olímpia, 3846-7112 (190 lug.). 12h/15h e 18h/últ. cliente (sáb., 12h/16h e 20h/últ. cliente; dom., 12h/16h). Cc.: todos. Couv.: R$ 8,90. Manob.: R$ 13/R$ 15. JapãoPalco da decisão dos três títulos de Ayrton Senna, o Japão ainda hoje tem uma legião de fãs do piloto. Em São Paulo, por sua vez, a culinária do país é que coleciona admiradores. No restaurante Aizomê, os pratos mais procurados são o filé mignon com foie gras (R$ 32, foto) e as massas udon, de trigo branco, ou soba, de trigo sarraceno (R$ 20).Al. Fernão Cardim, 39, Jd. Paulista, 3251-5157 (46 lug.). 12h/14h e 18h30/23h (sáb., 18h30/ 23h; fecha dom.). Cc.: todos. Manob.: R$ 5.BrasilPara torcer pela vitória de Massa, o restaurante Tordesilhas apresenta um cardápio bem brasileiro. Sob o comando de Mara Salles, serve moqueca capixaba suave, com peixe, tomate, cebola e urucum (R$ 55) e pato no tucupi com jambu, verdura que provoca leve entorpecimento na língua (R$ 70, foto). R. Bela Cintra, 465, 3107-7444 (90 lug.). 12h/15h e 19h/0h (sáb., 12h/17h e 19h/0h; dom., 12h/17h). Cc.: todos. Manob.: R$ 10. ChinaPara saborear a culinária do país cujo circuito foi idealizado pelo famoso projetista Hermann Tilke, o restaurante chinês Honge He é uma opção duplamente atrativa. Além de provar as massas artesanais, você poderá assistir ao chef Yang Xiae We esticá-las na hora. Os pratos mais procurados são o yakissoba misto (R$ 22, para 3 pessoas, foto), o ?chao mamian?, ensopado com carne suína e frutos do mar (R$ 21, para três pessoas), e o ?jiu caihezi?, pastelzinho de nirá e camarão (R$ 16, com 4). R. da Glória, 622, Liberdade, 3275-1986 (100 lug.). 11h30/15h e 16h/22h30 (sáb. e dom., 11h30/22h30; fecha 2ª). Cc.: não aceita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.