Andy Lyons/AFP
Andy Lyons/AFP

Gatlin supera jovem promessa e conquista os 100 metros do USA de Atletismo

Aos 35 anos, experiente velocista bate o jovem Christian Coleman, de 21 anos, por apenas 0s03 de diferença

Estadão Conteúdo

24 de junho de 2017 | 08h58

Os 35 anos de idade parecem não pesar para o norte-americano Justin Gatlin. Na noite da última sexta-feira, ele superou o compatriota Christian Coleman, de 21 anos, na final dos 100 metros do USA Outdoor de Atletismo.

A competição nacional dos Estados Unidos serve como seletiva para o Mundial de Londres, em agosto. Gatlin finalizou a prova com o tempo de 9s95, 0s03 à frente da jovem promessa norte-americana.

Coleman, no entanto, ostenta a melhor marca do ano nos 100 metros. Há duas semanas ele venceu o National Collegiate Athletic Association (campeonato universitário) em Eugene, no Oregon, e cravou a melhor marca do ano, com o tempo de 9s82.

Curiosamente, Gatlin e Coleman foram formados pela Universidade do Tennessee e ambos são patrocinados pela Nike - o mais jovem acabou de assinar um contrato de três anos com a marca. A terceira colocação ficou com Christopher Belcher, de 23 anos.

"Esses caras estão apenas no começo de suas carreiras", comentou Gatlin, que vinha sofrendo com uma sequência de lesões. "Tive que colocar na cabeça que ainda tinha sede de vitória para conseguir superá-los", complementou.

Os três garantiram vaga para o Mundial de Londres, quando tentarão superar o astro Usain Bolt, atual recordista mundial dos 100 metros. "O melhor, após essa prova, é que esse dois garotos também vão para o mundial com a gana de vencer e sem o nervosismo de ter que enfrentar o Bolt. Eles também querem cravar o nome na história", comentou Gatlin.

Já na prova feminina dos 100 metros, a medalhista de prata nos Jogos do Rio, Tori Bowie, venceu a prova com a marca de 10s94. A segunda colocação ficou com Deajah Stevens e Ariana Washington garantiu o bronze.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
AtletismoatletismoJustin Gatlin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.