Gebrselassie vence em Dubai, mas não bate recorde

Etíope marcou o tempo de 2h05min29s, o quarto melhor de sua carreira e o oitavo melhor de todos os tempos

Agencia Estado

16 de janeiro de 2009 | 09h11

O etíope Haile Gebrselassie venceu nesta sexta-feira a Maratona de Dubai, nos Emirados Árabes, mas ficou a 91 segundos de conquistar o prêmio extra de US$ 1 milhão (R$ 2,3 milhões) pelo novo recorde mundial da prova. Debaixo de forte chuva, que atrapalhou os planos dele - e de toda a torcida -, ele marcou o tempo de 2h05min29s, o quarto melhor de sua carreira e o oitavo melhor de todos os tempos, e embolsou US$ 250 mil (cerca de R$ 590 mil) como prêmio."Sei que todos esperavam um novo recorde mundial, mas estou muito satisfeito com este tempo, que é o melhor da minha vida em pista molhada. Poderia ser muito pior, estou realmente feliz", afirmou o etíope de 35 anos, que detém o recorde mundial desde setembro de 2007, em Berlim - a melhor marca atual foi batida no ano passado, também na Alemanha, e é de 2h03min59s.A prova foi disputada nas primeiras horas da manhã, e Gebrselassie contou que, assim que acordou, viu as nuvens e percebeu que a prova não seria nada fácil. "Às vezes o esporte não é apenas superar tempos, mas superar você mesmo. Quando vi a chuva chegando, percebi que teria de vencer a mim mesmo", contou, resignado. "O recorde pode esperar um pouco, estarei de volta no ano que vem."O pódio da prova masculina foi completado por outros dois etíopes: Deressa Edae Chimsa chegou em segundo, com o tempo de 2h07min54s, e Wendimu Tsige terminou em terceiro, com 2h08min41s.Entre as mulheres, a Etiópia também faturou o título, com a vitória de Bezunesh Bekele Sertsu, que marcou o tempo de 2h24min02s - ela havia ficado em segundo no ano passado, mas anotou um tempo quase dez minutos superior ao recorde mundial, da britânica Paula Radcliffe (2h15min25s). Mesmo assim, saiu mais do que satisfeita. "Foi uma das melhores provas da minha vida", comemorou. A também etíope Atsede Habtamu Besuye ficou em segundo, com 2h25min17s, e a queniana Helena Loshanyang Kirop terminou em terceiro, com 2h25min35s.

Tudo o que sabemos sobre:
maratonaDubaiHaile Gebrselassie

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.