Genzebe Dibaba e velocista holandesa concorrem a Atleta do Ano da IAAF

Com o escândalo de doping na Rússia no centro das atenções, a Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) tenta tocar sua rotina. Nesta terça-feira, a entidade anunciou as três candidatas ao prêmio de ''Atleta do Ano'' no feminino: a etíope Genzebe Dibaba, a holandesa Dafne Schippers e a polonesa Anita Wlodarczyk.

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2015 | 15h45

Apesar de toda a tradição das irmãs Dibaba, nenhuma delas nunca foi eleita como Atleta do Ano para a IAAF. Em 2008, quando venceu o ouro olímpico nos 10.000m e nos 5.000m, Tirunesh Dibaba perdeu o prêmio para a russa Yelena Ysinbayeva.

Agora, Genzebe parece favorita, uma vez que, em 2015, venceu os 1.500m no Mundial de Pequim (China), foi prata nos 5.000m e bateu o recorde mundial dos 1.500m (ao ar livre) e dos 5.000m (indoor).

Schippers entra na lista porque é a grande revelação do atletismo em 2015. A holandesa de 23 anos recentemente migrou do heptatlo para as provas de velocidade e, em Pequim, ganhou o ouro nos 200m e a prata nos 100m, tendo sido campeã europeia indoor nos 60m.

A terceira concorrente é Anita Wlodarczyk, polonesa que este ano se tornou a primeira mulher a superar os 80 metros no lançamento do martelo, estipulando o novo recorde mundial em 81,08m. Wlodarczyk é tão soberana na modalidade que venceu as 11 provas que disputou ao longo da temporada.

Diferente do usual, este ano os vencedores não serão anunciados na tradicional cerimônia de gala da IAAF, em Montecarlo, porque o evento foi cancelado em meio ao escândalo de doping e corrupção que a assola a entidade. Na quarta, a IAAF anuncia os finalistas no masculino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.