Georges St-Pierre 'cala' Nick Diaz e mantém o cinturão no UFC

Lutando em casa, St-Pierre soube retribuir bem os aplausos calorosos da torcida e deu um show no octógono

BRUNA TONI, O Estado de S. Paulo

17 de março de 2013 | 11h50

SÃO PAULO - Georges St-Pierre foi mais uma vez implacável ao aumentar sua sequência de vitórias no UFC e assegurar, pela oitava vez, o seu cinturão da categoria dos pesos meio médios.

A conquista dessa vez foi sobre o norte-americano Nick Diaz, na madrugada de sábado para domingo, em Montreal, no Canadá. Lutando em casa, St-Pierre soube retribuir bem os aplausos calorosos da torcida e deu um show no octógono, vencendo o adversário por decisão unânime dos jurados – triplo 50 a 45.

O canadense dominou todos os cinco rounds da luta, fazendo o que sabe de melhor: derrubar o adversário. St-Pierre conseguiu acertar bons socos e cotoveladas e chegou a testar um superman punch, o golpe do “superman”, no segundo assalto.

Georges St-Pierre acerta um chute em Nick Diaz - Crédito: Graham Hughes/AP

Por sua vez, Diaz manteve a mesma postura de antes do evento: a de provocar o rival. Durante o combate, ele falou, chamou St-Pierre para a luta e, no quesito técnica, ganhou fôlego nos terceiro e quarto rounds, encaixando bons golpes e se defendendo bem das tentativas de quedas aplicadas pelo canadense.

A decisão ficou para o quinto e derradeiro round, quando a vantagem de St-Pierre já era clara. Mais tranquilo, o assalto contou com socos e joelhadas de Diaz, mas o canadense garantiu que o duelo terminasse no chão, no último minuto.

Já com o cinturão sobre os ombros, Georges St-Pierre “esqueceu” as inúmeras provocações de Nick Diaz e fez questão de elogiá-lo: “Não queria lutar contra ele (Nick Diaz) no boxe, ele é melhor. Nick fez um bom trabalho, promovendo a luta, e merece aplausos. Nunca levei nada para o lado pessoal. Ele está no UFC há mais tempo que eu. Eu sou fã dele”, comentou.

O norte-americano também teve um gesto inesperado ao levantar o braço de St-Pierre, reconhecendo sua superioridade no duelo. “Não quero dar desculpas, mas acho que cheguei para a luta mal por ter ficado parado por um ano. Agradeço ao Georges por me respeitar”, disse Diaz, que também cogitou se aposentar. “Preciso decidir se quero continuar lutando MMA. Acho que paro por aqui”, revelou o norte-americano.

Confira todos os resultados do UFC 158:

Card principal:

Georges St-Pierre x Nick Diaz - Decisão unânime

Carlos Condit x Johny Hendricks – Decisão unânime – Prêmio de melhor luta da noite

Jake Ellenberger x Nate Marquardt – Nocaute – Prêmio de melhor nocaute da noite

Nick Ring x Chris Camozzi – Decisão dividida

Mike Ricci x Colin Fletcher – Decisão unânime

Card preliminar:

Patrick Côté x Bobby Voelker – Decisão unânime

Antonio Carvalho x Darren Elkins – Nocaute técnico

Dan Miller x Jordain Mein – Nocaute técnico

John Makdessi x Daron Cruickshank – Decisão unânime

Rick Story x Quinn Mulhern - Nocaute técnico

TJ Dillashaw x Issei Tamura - Nocaute

George Roop x Reuben Duran - Decisão unânime

Tudo o que sabemos sobre:
lutasufcmma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.