Giba e Laís Souza são eleitos atletas do ano pelo COB

O bicampeão mundial de vôlei Giba e a esperança brasileira de medalhas na ginástica artística na Olimpíada de Pequim, Laís Souza, foram eleitos os melhores atletas do ano, na noite de gala do esporte, nesta terça-feira à noite, no Teatro Municipal. Ambos venceram pela primeira vez o troféu e chegaram ao triunfo ao superarem, no masculino, o bicampeão olímpico da vela Torben Grael, e o ginasta Diego Hypólito, e, entre as mulheres, a bicampeã mundial do vôlei de praia Larissa, além da praticante de snowboard Isabel Clark. A exemplo de Laís, Giba conquistou a maior honraria do esporte olímpico em sua segunda indicação. Em 2005, perdeu para o judoca João Derly, que havia ganho a medalha de ouro no Mundial do Egito, na categoria meio-leve (até 66kg). Neste ano, após ter sido um dos principais responsáveis pela conquista do bicampeonato Mundial no vôlei para o Brasil, no início do mês no Japão, era considerado o favorito para ser eleito o destaque masculino da oitava edição do Prêmio Brasil Olímpico. Apesar das quatro medalhas obtidas em etapas da Copa do Mundo de Ginástica em 2006, Laís deixou de coroar o ano ao ficar em quarto lugar no salto e na oitava posição nos exercícios de solo do Mundial da categoria na Dinamarca, em outubro. Mesmo com a aparente frustração, a ginasta superou Larissa e Isabel, que nos Jogos Olímpicos de Inverno de Turim fez história ao conseguir a melhor posição de um brasileiro na competição - nono lugar na prova de boarder cross. Giba e Laís foram escolhidos por votação popular, via internet. A indicação dos seis atletas que concorreram ao prêmio de destaque absoluto masculino e feminino ocorreu após eleição por um colégio eleitoral formado por jornalistas, dirigentes esportivos e personalidades do esporte, com base em uma lista tríplice encaminhada ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) por cada Confederação Brasileira Olímpica. Este mesmo colegiado elegeu o destaque em cada umas das 49 modalidades esportivas em 2006. As demais premiações foram distribuídas por uma comissão do COB. O Prêmio Brasil Olímpico ainda agraciou outras cinco categorias: os melhores atletas do ano por modalidade, no total de 49 destaques; Troféu Adhemar Ferreira da Silva, Aída dos Santos; Troféu COI Esporte e Comunidade, Paulo Servo; melhor técnico, Bernardinho; além do melhores entre os paraolímpicos, a velocista Terezinha Guilhermina e o judoca Antonio Tenório. Eleito pela quarta vez o melhor técnico, Bernardinho, de 47 anos, se tornou o grande vencedor do troféu, em um total de seis edições - em 1999 e 2000 a categoria não existia. O treinador bicampeão mundial do vôlei só perdeu a honraria em 2001 para Larry Passos, do tênis, e, no ano passado, com escolha de Oleg Ostapenko, comandante da seleção brasileira de ginástica artística. ?Estou super feliz. Acredito que outros técnicos também poderiam ter ganho, mas a última conquista da seleção masculina de vôlei, e da maneira fantástica que foi, colaborou muito para que eu ganhasse esse prêmio?, festejou Bernardinho. Confira os destaques por modalidade:Atletismo - Fabiana Murer Badminton - Mariana Arimori Basquete - Iziane Castro Marques Beisebol - Ronaldo Hidemi Ono Boliche - Jacqueline Soares Costa Boxe - Pedro Álvaro Santos de Lima Canoagem Slalom - Gustavo Selbach Canoagem Velocidade - Naiane Fragoso Pereira Ciclismo BMX - Allan Jonas Duarte Ciclismo Estrada - Clemilda Fernandes Silva Ciclismo Mountain Bike - Jaqueline Mourão Ciclismo Pista - Hernandes Quadri Júnior Desportos na Neve - Isabel Clark (snowboard) Desportos no Gelo - Ricardo Raschini (bobsled) Esgrima - Renzo Agresta Esqui Aquático - Juliana Romano Negrão Futebol - Barbara Micheline do Monte Barbosa Futsal - Alessandro Rosa Vieira (Falcão) Ginástica Artística - Diego Hypólito Ginástica Rítmica - Ana Paula Scheffer Handebol - Felipe Borges Dutra Ribeiro Hipismo Adestramento - Pia Aragão Hipismo CCE - Fabrício Reis Salgado Hipismo Saltos - Rodrigo de Paula Pessoa Hóquei sobre Grama - Lais de Oliveira Bernardino Judô - Flávio Vianna de Ulhôa Canto Karatê - Lucélia de Carvalho Ribeiro Levantamento de Peso - Fernando Saraiva Reis Luta - Aline da Silva Ferreira Maratona Aquática - Poliama Okimoto Natação - Kaio Márcio de Almeida Natação Sincronizada - Caroline Trancoso Hildebrandt Patinação Artística - Mayra Maziero Ramos Patinação Velocidade - Thalita Jarschel Arroyo Pentatlo Moderno - Yane Marcia Campos da Fonseca Marques Pólo Aquático - Flavia Alvarenga Fernandes Remo - Ana Luiza Lopes Pallasão Saltos Ornamentais - César Castro Softbol - Marcia Akiko Miyahira Mizushima Taekwondo - Natália Falavigna da Silva Tênis - Flávio Saretta Tênis de Mesa - Cazuo Matsumoto Tiro com Arco - Leonardo Lacerda de Carvalho Tiro Esportivo - Renato Araujo Portela Trampolim Acrobático - Rafael Oliveira Andrade Triatlo - Mariana Ohata Vela - Torben Schmidt Grael Vôlei de Praia - Larissa França Voleibol - Gilberto Amauri de Godoy Filho (Giba)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.