Giba volta e o Brasil ganha fácil da França em Belo Horizonte pela Liga

Giba ficou três semanas em tratamento por causa de torção no tornozelo esquerdo. Mas, em sua primeira apresentação na Liga Mundial masculina na temporada de 2008, mostrou que deve ser fundamental na campanha brasileira nos Jogos de Pequim. Mesmo sem estar em grande forma, o ponteiro foi um dos destaques do time na vitória por 3 a 0 (25/22, 25/17 e 27/25) sobre a França, ontem pela manhã, em Belo Horizonte. E deve começar o confronto de hoje, outra vez contra os franceses, às 10 horas, no Mineirinho, com transmissão da Globo.O técnico Bernardinho decidiu colocar força máxima em quadra, ao contrário dos duelos na França, quando sofreu derrota com time reserva e experimental. Por isso, a seleção teve Marcelinho, André Heller, Giba, André Nascimento, Gustavo, Dante e o líbero Serginho já na largada do jogo. No começo, o Brasil sofreu com erros de bloqueio e recepção. O ataque também não funcionou. A França soube aproveitar-se dos vacilos e abriu 4 a 3. Depois, ainda chegou a ficar com 4 pontos de vantagem. Quando o Brasil equilibrou, encostou em 17 a 16, empatou em 19 a 19, mas deslanchou até fechar em 25 a 22.Os 18 mil torcedores que estiveram no ginásio, como sempre devidamente paramentados com camiseta amarela distribuída pelos organizadores, vibraram ainda mais no segundo set. A seleção mostrou velocidade e precisão nas jogadas, ostentou folgados 15 a 9 e não gastou mais do que 24 minutos para ficar perto da vitória.Vitória que demorou mais 28 minutos para se confirmar no terceiro set, no fim o mais equilibrado no placar, com 27 a 25. O mérito da equipe, nesse momento, foi a paciência. ''Tem de ser assim, com calma'', observou Dante, após a partida.Sempre rigoroso, Bernardinho afirmou que o time poderia ter jogado melhor. ''Vencemos, mas erramos demais.''Com o resultado de ontem, a seleção lidera o Grupo A da Liga Mundial, com 16 pontos, um a mais do que a França. A Sérvia, que na sexta-feira ganhou da Venezuela, está em terceiro, com 13 pontos. O outro representante sul-americano segura a lanterna, com 10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.