Ginasta norte-coreana é banida do esporte por adulterar a idade

Cha Yong Hwa teve, ainda, todos os seus resultados desde 2006 cancelados pela federação, que acusa seu país pela fraude

Estadão Conteúdo

17 Setembro 2014 | 15h02

A ginasta norte-coreana Cha Yong Hwa foi banida nesta quarta-feira pela Federação Internacional de Ginástica (FIG) e teve todos os seus resultados desde 2006 cancelados por ter fraudado a sua idade. A entidade disse que a equipe da Coreia do Norte "é culpada pela apresentação de um passaporte falso de Cha Yong Hwa".

Esta é a terceira vez que FIG puniu a Coreia do Norte por falsificar idades - ginastas devem ter ao menos 16 anos para participarem de grandes eventos. A entidade, porém, não especificou a atual idade da norte-coreana.

A FIG retirou a licença de Cha Yong Hwa e a proibiu de participar de competições internacionais até 2015, além de anular todos os resultados desde agosto de 2006. A ginasta competiu nas barras assimétricas e no salto nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, sem conseguir se classificar para a final. Nos Jogos Asiáticos de 2006 em Doha, no Catar, Cha Yong Hwa ganhou uma medalha de prata na disputa por equipes e um bronze nas barras assimétricas.

De acordo com a federação, a Coreia do Norte deve devolver as medalhas e as premiações em dinheiro no prazo de 60 dias. A Federação de Ginástica da Coreia do Norte também foi multada em 25 mil francos suíços (aproximadamente R$ 62 mil). Os punidos podem recorrer em até 21 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.