Ginastas brasileiras fazem treino leve

As garotas da ginástica artística acompanharam nesta terça-feira a final feminina por equipes, que deslumbrou o público no Olympic Indoor Hall de Atenas. A medalha de ouro ficou para a Romênia, que desde o início da competição parecia mais consistente, mais regular do que as adversárias, que tiveram várias falhas, apesar dos graus de dificuldade em muitos dos movimentos apresentados. A prata foi para os Estados Unidos e o bronze ficou com a Rússia.Sentadas nas arquibancadas bem no alto do ginásio, Daiane dos Santos - que estará na final do solo na segunda-feira -, Daniele Hypólito e Camila Comin - ambas participam das final individual geral na quinta -, mais Carolina Molinari, Laís Souza e Ana Paula Rodrigues acompanharam atentas a disputa entre as melhores equipes do mundo. Também nesta terça-feira elas ainda treinaram leve, segundo contou Eliane Martins, a chefe de equipe. Mas na quarta começam a trabalhar mais duro, para as próximas apresentações.Daniele gostou da apresentação e considerou a Romênia realmente "mais firme", mas explicou que não foram incluídas novidades nestas finais por equipes. "Na ginástica não tem como ficar mudando. Não dá para ficar inventando. Existe uma série e a gente vai com ela até o fim. Só muda no fim do ano", explicou a brasileira.A Romênia chegou ao ouro com 114.283 pontos, seguida dos Estados Unidos, com 113.584, e da Rússia, com 113.235. Na seqüência, chegaram Ucrânia, Espanha, França, China e Austrália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.