Ginastas brasileiros confiam em medalha na Super Final

O Brasil terá quatro ginastas na Super Final da Copa do Mundo de Ginástica, que acontece neste sábado e domingo, no Ginásio do Ibirapuera, São Paulo. A competição reúne os oito melhores atletas da temporada em cada aparelho e terá os brasileiros Diego Hypólito, Daiane dos Santos, Laís Souza e Daniele Hypólito.Daiane e Laís aparecem como favoritas na prova de solo. Além disso, elas prometem novidades em suas apresentações para poderem aumentar suas chances de medalha.Daiane optou por apresentar pela primeira vez o movimento Tsukahara esticado, que consiste em um duplo mortal esticado, com uma pirueta no primeiro mortal. "Aumentará muito as minhas chances de vencer aqui", admitiu a ginasta, que também disputará a prova das barras assimétricas, por conta da desistência de uma competidora (Terin Humphrey, dos EUA), mas deve ficar fora deste pódio.Laís é outra ginasta que terá novidade no solo: pretende inverter a primeira e a segunda passada para conseguir melhor execução de movimentos. Mas ela também tem boas chances de medalha na prova do salto. "Será uma competição difícil, mas as chances são boas", afirmou.Daniele Hypólito, por sua vez, compete em três finais: solo, barras assimétricas e trave. E sua melhor chance de medalha é na trave. ?Ginástica é momento e estou me sentido bem", avisou.Já no masculino o único representante brasileiro é Diego Hypólito. Ele disputa as finais do solo e do salto, ambas como favorito. "Tenho boas chances", reconheceu o ginasta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.