Ginástica disputa vagas para Olimpíada

Depois da boa campanha nos Jogos Pan-Americanos de São Domingos, com dez medalhas, a equipe brasileira de ginástica artística está disputando no Mundial de Anaheim, nos Estados Unidos, vagas para a Olimpíada de Atenas/2004. A equipe masculina não conseguiu vaga, uma vez que chegou na 19ª posição. Mosiah Rodrigues é o único representante do Brasil na Grécia. As meninas ocupam a quarta colocação por equipe, com 145.409 pontos, atrás dos EUA, Rússia e Espanha. Ainda não competiram as favoritas Romênia e Ucrânia. No individual geral a melhor colocação foi da ginasta Camila Comin em 12º lugar. Daniele Hypólito ficou em 14º. Para final dos aparelhos, apenas Daiane dos Santos conseguiu se classificar no solo. A equipe brasileira é formada por Mosiah Rodrigues, Diego Hypólito, Michel Conceição, Danilo Nogueira, Victor Rosa, Vitor Camargo, Daiane dos Santos, Camila Comin, Daniele Hypólito, Laís Souza, Ana Paula Rodrigues e Caroline Molinari. As equipes feminina e masculina só garantem a classificação se chegarem até a 12ª posição, por equipe. Se ficarem entre o 13º e 18º lugares, somente dois ginastas representarão o Brasil, a exemplo do que aconteceu nas Olimpíada de Sydney/ 2000, quando o Brasil levou somente as ginastas Daniele Hypólito e Camila Comin. No masculino, os seis brasileiros que competiram no fim de semana fizeram boa apresentação e somaram 215,110 pontos, mas ficaram apenas na 19ª posição. Ficou garantida uma vaga. EUA, Japão, China, Romênia, Coréia do Sul e Rússia disputarão a final. Pelo critério da Federação Internacional de Ginástica, para os países que se classificaram acima do 18º lugar são escolhidos dez atletas que tiveram melhor pontuação na somatória dos seis aparelhos, sendo uma vaga por país. O gaúcho Mosiah Rodrigues obteve a melhor pontuação, ele ficou em oitavo, com 53.625 pontos. Se não bastasse, obteve a melhor colocação de um brasileiro na individual geral, ficou em 45º, entre os 372 ginastas. No Mundial de Tianjin, na China, em 1999, seletiva para a Olimpíada de Sydney/2000, Mosiah obteve somente a 70ª posição e, na Bélgica/2001, a 88ª. "Classificar um ginasta já era previsto, tendo em vista o nível técnico dos demais países que já possuem tradição na ginástica masculina", disse Vicélia Florenzano, presidente da Confederação Brasileira de Ginástica. Os demais ginastas ficaram em 48º (Danilo Nogueira); 172º (Michel Conceição); 196º (Diego Hypólito); 242º (Vitor Camargo) e 255º (Victor Rosa). Diego Hypólito é a única esperança do Brasil na final por aparelhos, quinta-feira. Ele se classificou para as finais no solo (obteve a 5ª posição, com 9.550 pontos) e salto sobre o cavalo, 7ª posição (com 9.523 pontos).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.