Gobbi entrega o cargo no Corinthians. Marcinho acerta

Diretor de futebol anuncia 'fim do ciclo' no clube, que já definiu tempo de contrato e salário com o atacante. Falta liberação

, O Estado de S.Paulo

08 de dezembro de 2010 | 00h00

Mário Gobbi não é mais diretor de futebol do Corinthians. O dirigente anunciou ontem o fim de seu "ciclo no clube", após três anos sendo o braço direito do presidente Andrés Sanchez. Enquanto Gobbi está de saída, o meia-atacante Marcinho, ex-Flamengo e atualmente no Qatar Sports Club, já acertou salários e tempo de contrato. O clube aguarda apenas a liberação para anunciá-lo oficialmente.

"Após três anos no cargo de diretor de futebol, entendo que urge passar o bastão. O ciclo se completou e a rotatividade no poder é salutar para termos um Corinthians sempre vencedor", anunciou Mário Gobbi. "Deixo minha declaração de amor à torcida, o reconhecimento de que, sem a paciência e o apoio recebidos, jamais atingiríamos nossas metas. A nação corintiana é o nosso maior orgulho e patrimônio e a ela me curvo silente."

Apesar da declaração de amor, Gobbi não era bem visto por um grupo de torcedores. Mesmo assim, sai feliz por ter feito parte da formação de um grupo vencedor, que fez o corintiano voltar a ter orgulho da equipe com o acesso na Série B, duas finais de Copa do Brasil, um título, conquista do Paulista e luta até o fim pelo título do Campeonato Brasileiro deste ano.

Quanto a Marcinho, sua contratação foi indicação do técnico Tite, que quer opções ofensivas na frente. O jogador já aceitou o convite e, caso consiga a liberação, deve assinar até o fim de 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.