Goiás bate o Santos e encosta no Palmeiras

Time faz 2 a 1 nos santistas e sobe para 2.º, dois pontos atrás do líder

, O Estadao de S.Paulo

24 de agosto de 2009 | 00h00

De olho no líder Palmeiras, o Goiás tomou a iniciativa desde o início e seu esforço foi recompensado: venceu o Santos por 2 a 1 e chegou à segunda colocação do Brasileiro, com 38 pontos. Os gols do anfitrião foram de Vítor e Felipe; Kléber Pereira marcou para os santistas, que têm 28 pontos, no 11º lugar.A preocupação do Santos nos minutos iniciais era quebrar o ritmo do entusiasmado adversário, que buscava chutar de fora da área. E, para não deixar o Goiás ficar à vontade na partida, também arriscava um ou outro ataque. Como aos 9 minutos, quando Madson quase surpreendeu o goleiro Harlei em chute de longa distância..Mas era o time da casa que ameaçava chegar primeiro ao gol. Aos 11, Iarley fez jogada individual e chutou no canto esquerdo, para grande defesa do goleiro Felipe. O Santos não fazia a marcação no campo do adversário, o que permitia ao Goiás se aproximar de sua área. Assim, aos 16 minutos, o time chegou mais uma vez a levar perigo em um arremate de Iarley. A jogada se repetiu três minutos depois, dessa vez com sucesso: Iarley envolveu a defesa e ajeitou de calcanhar para o chute certeiro de Vítor no canto direito de Felipe. Goiás 1 a 0.Assustado, o time santista tentou se recobrar, mas a bola demorava para chegar ao ataque. Na primeira vez em que isso aconteceu, depois de uma falha de Vítor, o Santos empatou, aos 29 minutos: Paulo Henrique lançou na área para Kléber Pereira, que chutou cruzado no canto direito.Com a igualdade, o time paulista conseguiu equilibrar a partida e o centroavante voltou a ameaçar o Goiás em um chute de fora da área, aos 36 minutos. No intervalo, Kléber Pereira informou que o técnico Vanderlei Luxemburgo pediu ao time mais agilidade no meio de campo. "Ele quer que os volantes joguem mais, para facilitar o passe na frente", disse. Já o treinador do Goiás, Hélio dos Anjos, de acordo com o lateral-esquerdo Júlio César, pediu para a equipe errar menos passes e tocar a bola mais rapidamente.Em princípio, os dois times fizeram de tudo para cumprir as ordens dos treinadores. Mas só o Goiás as executou. O primeiro lance de perigo no segundo tempo aconteceu aos 5 minutos: o atacante Felipe obrigou o goleiro santista a fazer grande defesa. Depois do escanteio, bem na hora em que começou a chover mais forte, Felipe pegou a sobra da zaga e chutou forte no canto esquerdo, fazendo Goiás 2 a 1.O time da casa teve tudo para ampliar aos 11, em um chute do lateral-esquerdo Júlio César, mas a bola bateu na trave e saiu. Aos 20 minutos, depois de oito anos, o meia Fernandão voltou ao Goiás, no lugar de Léo Lima. A mudança tornou o time goiano mais ofensivo - foi acumulando e perdendo chances. O Santos também promoveu a estreia do volante Emerson.Os minutos finais foram dramáticos, depois da expulsão do zagueiro João Paulo. Mas o Goiás segurou o resultado e chegou à vice-liderança.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.