Goiás: em campo só para cumprir tabela

O jogo de hoje não vale nada para o Goiás. Focado apenas na Copa Sul-Americana, competição na qual está bem próximo do título, o clube inscreveu vários garotos na CBF para a partida contra o favorito Corinthians.

Rubens Santos / GOIÂNIA, O Estado de S.Paulo

05 de dezembro de 2010 | 00h00

Com o rebaixamento definido, o time alviverde entra em campo com time reserva, sem poder ofensivo e sem planos específicos para marcar Ronaldo.

"O nosso time agora está voltado para a Sul-Americana'', diz o volante Amaral, que nem foi relacionado para a partida - ele treinará hoje com o restante do grupo e amanhã viaja para a Argentina. Na quarta-feira, o Goiás pode até perder por 1 a 0 para o Independiente para ficar com o título internacional.

O time vê na Sul-Americana a chance de salvar 2010: não disputou o título regional, foi eliminado na Copa do Brasil e depois rebaixado. "Foi um ano pra esquecer, foi o que marcou a nossa vida", diz o zagueiro Valmir Lucas.

O foco são os argentinos. "A ideia é vencer para começar o ano com o pé-direito", diz o técnico Arthur Neto, quinto treinador na temporada.

Desinteressante para o Goiás, atolado em dívidas e recordes negativos, o Serra Dourada deverá atrair, mesmo assim, a Torcida Fiel, a segunda maior na região Centro-Oeste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.