Reprodução/ Twitter
Reprodução/ Twitter

Goiás faz gol relâmpago e vence clássico diante do Atlético-GO com um a menos no Brasileirão

Elvis marca tento solitário da partida aos 46 segundos de jogo; Resultado positivo é a primeira vitória da equipe esmeraldina no campeonato

Redação, Estadão Conteúdo

08 de maio de 2022 | 19h34

O Goiás conquistou uma vitória heroica, por 1 a 0, no clássico com o Atlético-GO, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque time comando pelo técnico Jair Ventura atuou com um jogador a menos a maior parte do jogo, realizado na tarde deste domingo, no estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO). Antes da expulsão, havia aberto o placar com gol relâmpago de Elvis, aos 46 segundos.

O resultado é importante porque, além de ser um clássico, esta foi a primeira vitória do Goiás, que agora tem cinco pontos, embora siga atormentado pela zona de rebaixamento. O Atlético segue sem vencer, com três pontos, na degola.

Quem demorou para entrar no estádio perdeu o gol do Goiás. Após cobrança de lateral direto para a área, a bola sobrou na meia-lua. Elvis apareceu e bateu bonito, de chapa, para fazer 1 a 0 aos 46 segundos de jogo. Na comemoração, o jogador fez uma bonita homenagem, apontando para a tatuagem com o nome de sua mãe, Mailde, que morreu neste ano em decorrência da covid-19.

O primeiro tempo foi movimentado e o Atlético avançou o time para buscar o empate. Chegou com perigo em chute de Shaylon, que passou perto da trave. Além do gol relâmpago, outro lance aconteceu no primeiro tempo que deu uma reviravolta na partida. Aos 25 minutos, Henrique Lordelo fez falta dura, levou o segundo amarelo e foi expulso, deixando o Goiás com um a menos.

Mesmo assim, o jogo seguiu movimentado, com ainda mais chances do que antes. O Goiás assustou com Dadá Belmonte, que ganhou no corpo do zagueiro e saiu na cara do gol, mas o goleiro defendeu. Houve reclamação de toque de mão, mas como o gol não saiu, o VAR não precisou ser acionado.

A resposta do Atlético veio no lance seguinte com Wellington Rato, que chutou de fora da área, rasteiro, mas Tadeu defendeu. Apodi, do Goiás, e Jorginho e Wellington Rato, do Atlético, também tiveram chances, mas o placar não mudou antes do intervalo.

O ritmo da partida diminuiu no segundo tempo. Bem postado defensivamente para segurar a vantagem, o Goiás impôs muita dificuldade ao setor criativo do Atlético. Quando Jorginho conseguiu bom passe para quebrar a defesa e deixar Léo Pereira em boa situação dentro da área, Tadeu saiu rápido e abafou bem.

A reta final foi de pura pressão do Atlético. Marlon Freitas mandou por cima, Churín tentou duas vezes, mas também para fora e, já nos acréscimos, Airton teve boa chance. A bola atravessou a área e sobrou para o jogador na pequena área, mas Tadeu fez grande defesa e garantiu a vitória.

Na sexta rodada, o Atlético volta a campo no sábado, às 19h, quando visita o Atlético-MG, no Independência, em Belo Horizonte (MG). Na quarta-feira, às 22h, porém, tem o segundo jogo contra o Cuiabá, pela Copa do Brasil - o primeiro jogo ficou 1 a 1. O Goiás joga no domingo, às 19h, diante do Santos, no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia (GO).

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-GO 0 X 1 GOIÁS

ATLÉTICO-GO - Ronaldo; Hayner (Edson Fernando), Wanderson, Ramon Menezes e Arthur Henrique (Churín); Baralhas (Luiz Fernando), Marlon Freitas e Jorginho; Shaylon, Wellington Rato (Airton) e Léo Pereira. Técnico: Umberto Louzer.

GOIÁS - Tadeu; Sidimar, Caetano e Reynaldo; Apodi; Henrique Lordelo, Diego, Elvis (Matheus Sales) e Danilo Barcelos; Dadá Belmonte e Pedro Raul. Técnico: Jair Ventura.

GOL - Elvis aos 46 segundos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

CARTÕES AMARELOS - Hayner, Baralhas, Jorginho e Léo Pereira (Atlético-GO). Caetano e Danilo Barcelos (Goiás).

CARTÃO VERMELHO - Henrique Lordelo (Goiás).

RENDA - R$ 65.675,00

PÚBLICO 5.431 pagantes

LOCAL - Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.