Gol de Neymar na lista dos mais bonitos do ano

Neymar ainda está longe de sonhar com o título de melhor do mundo e nem sequer faz parte da lista da Fifa dos melhores do ano. Mas, em 2010, poderá deixar sua marca. O atacante é finalista da competição que escolhe na Fifa o gol mais bonito do ano.

Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2010 | 00h00

O prêmio Ferenc Puskas de gol mais bonito do ano foi criado no ano passado pela Fifa e a eleição é feita pela internet no próprio site da entidade. Em 2009, o vencedor foi Cristiano Ronaldo. Grafite, do Wolfsburg, e Nilmar, que na época atuava pelo Internacional, concorriam ao prêmio.

Neste ano, Neymar foi escalado para a final depois do gol que fez pelo Santos na vitória por 2 a 1 sobre o Santo André, pelo Estadual, em fevereiro. O atacante havia recebido a bola no lado esquerdo do campo. Depois de driblar três jogadores do Santo André, balançou as redes.

Mas o gol de Neymar tem sérios concorrentes, entre eles o do turco Hamit Altintop, Arjen Robben (Holanda) e do argentino Lionel Messi, por exemplo.

Apenas dois dos gols selecionados para a final ocorreram durante a Copa do Mundo deste ano. Um deles foi do sul-africano Siphiwe Tshabalala, contra a seleção mexicana e marcando o primeiro gol da Copa. O outro foi do holandês Giovanni van Bronckhorst, na semifinal contra o Uruguai.

Um gol do futebol feminino, marcado pela japonesa Kumi Yokoyama também faz parte dos melhores do ano.

O vencedor será anunciado no dia 10 de janeiro de 2011, na Suíça, junto com a prêmio de melhor jogador do ano.

OS CONCORRENTES

Altintop (Turquia): Marcou na vitória por 3 a 0 de seu país contra o Cazaquistão pelas Eliminatórias para a Euro/2012

Robben (Holanda): Gol que garantiu o Bayern de Munique na final da Copa da Alemanha

Van Bronckhorst (Holanda): Abriu a vitória (3 a 2) dos holandeses contra o Uruguai, na semifinal da Copa da África do Sul

Yokoyama (Japão): Fez o gol que deu ao Japão a vaga na decisão do Mundial Feminino sub-17

Hallenius (Suécia): Defende o Hammarby, da 2ª divisão sueca, e marcou contra o Syrianska

Nasri (França): Fez o 3º gol dos 5 a 0 do Arsenal frente ao Porto, na Copa dos Campeões

Messi (Argentina): O primeiro dos 3 gols que marcou contra o Valencia, pelo Espanhol

Tshabalala (África do Sul): O primeiro gol da Copa, contra o México

Burrows (Irlanda do Norte): Garantiu a vitória do Glentoran contra o Portadown em jogo da 1ª divisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.