Gol mal anulado frustra Mancini

Técnico admite, porém, que seu time poderia ter finalizado mais

Marcon Beraldo, O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2009 | 00h00

O técnico Vágner Mancini não escondeu sua frustração e aborrecimento pelo resultado na Arena Barueri. Afinal, antes do jogo, ele pregava que seu time tinha de "vencer ou vencer" o Barueri. E hoje, depois do amargo empate sem gols, seu time vai ter de ficar torcendo contra a Portuguesa. Se a Lusa golear o Marília, nem mesmo uma vitória sobre a própria Lusa no clássico de quinta-feira deixará seu time no G4. Mas o treinador santista encontrou um responsável pelo mau resultado: o juiz Rodrigo Ferreira do Amaral.Segundo Mancini, "só" faltou o gol para a definição da partida de ontem. "Infelizmente, o bandeira foi infeliz no lance (em que Fabiano Eller desviou falta cobrada por Madson, aos 29 minutos do primeiro tempo). Mas também faltou arremate, faltou infiltração na área. Porém o time lutará até o fim", declarou.Essa promessa também foi feita pelo zagueiro Fabão. "Se o juiz desse o gol, o jogo teria sido diferente. Agora, temos de torcer contra a Lusa. E depois iremos ?à final? contra a Portuguesa na quinta-feira", disse.O garoto Neymar também vai ficar torcendo para o Marília hoje, para que o Santos continue no G4. "A marcação foi muito forte, mas isso é normal. Deu para me movimentar. Procurei jogar com vontade, mas vou tentar jogar mais ainda contra a Portuguesa", prometeu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.