Gomes ataca árbitro e faz insinuação contra FPF

Treinador diz que expulsão de Marlos foi injusta e lamenta ''falta de sorte'' da equipe em mais um clássico

Amanda Romanelli e Giuliander Carpes, O Estado de S.Paulo

12 de abril de 2010 | 00h00

Clássico vai, clássico vem, e o São Paulo não consegue deixar a arbitragem de lado em nenhum. Ontem Ricardo Gomes e os jogadores viram mais motivos para reclamar na derrota para o Santos por 3 a 2, no Morumbi. O técnico questionou a expulsão de Marlos, que antes da partida era tido pela equipe tricolor como o homem que protagonizou a melhora do futebol do time nas últimas rodadas.

Pesam sobre os ombros do comandante são-paulino as cinco derrotas em clássicos na temporada. Ricardo Gomes disse ontem que gostaria de disputar pelo menos um dérbi sem ter jogadores expulsos.

"O primeiro cartão amarelo do Marlos eu vi, achei justo. No segundo, porém, me parece que ele até tirou o pé para não acertar o Robinho", indignou-se o treinador, que admitiu, no entanto, não ter assistido às imagens da falta pela televisão e ter ficado muito longe do lance durante a partida. "Contra o Palmeiras, expulsaram o Xandão injustamente. Depois foi o Washington contra o Corinthians. Agora o Marlos. Queria que alguém pudesse me explicar o que aconteceu."

O treinador não disse, mas deixou claro que chega a suspeitar que a rusga entre o São Paulo e a Federação Paulista de Futebol (FPF) possa estar influenciando nas arbitragens nos clássicos. Marco Polo del Nero, presidente da entidade, chegou a dizer que o São Paulo fez agrados à arbitragem na última rodada do Campeonato Brasileiro de 2008. Na oportunidade, não foi provada culpa do time tricolor no chamado "caso Madonna" - o presidente são-paulino, Juvenal Juvêncio, teria enviado ingressos para o show da cantora, no Morumbi, para o árbitro carioca Vagner Tardelli de Azevedo.

"É muito estranho", observa o treinador. "Em todo clássico perdemos um jogador em momento-chave, quando a partida está bem equilibrada. Agora não vi as imagens, mas tenho quase certeza de que o Marlos não deu motivo para ser expulso."

O treinador são-paulino acha que o resultado foi injusto, "Mostramos uma força impressionante no segundo tempo. Temos de tentar seguir com esse mesmo comportamento durante todo o jogo", analisou Ricardo Gomes, que acha que já está na hora de o São Paulo vencer um clássico. "É questão de merecimento pelo que nós estamos fazendo. Só espero não ter jogador expulso no próximo."

Pivôs da reação. Forçado pela expulsão de Marlos, Ricardo Gomes fará alterações no time para o clássico da Vila Belmiro, domingo. E há chances de serem mais de uma. O lateral Cicinho, que ajudou a mudar o jogo na segunda etapa, pode aparecer. O treinador também pensa em adiantar Hernanes, de ótima atuação ontem, para a armação. "O time cresceu junto com o Hernanes. Ele deu outra cara à equipe no segundo tempo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.