Goteiras em ginásio de Brasília interrompem jogo do Brasil no handebol feminino

Goteiras no ginásio Nilson Nelson causadas pela chuva que caiu em Brasília neste sábado causaram a interrupção da partida entre Brasil e Eslovênia pelo Torneio Quatro Nações Feminino de handebol. De acordo com a Confederação Brasileira de Handebol, as equipes decidiram interromper a partida aos 19 minutos do primeiro tempo para não arriscar a integridade física das atletas às vésperas do Mundial - a seleção brasileira é a atual campeã do torneio.

Estadão Conteúdo

28 de novembro de 2015 | 21h24

De acordo com a CBHb, as reformas necessárias para a contenção das goteiras não eram de sua responsabilidade. "A partir do momento que a Confederação Brasileira de Handebol decidiu realizar o torneio em Brasília, fez diversas vistorias no ginásio Nilson Nelson, porém, nestas ocasiões o clima estava seco e em nenhum momento a entidade foi comunicada sobre a existência de goteiras no local", escreveu a entidade em nota oficial publicada neste sábado.

"Esta semana, quando a organização já estava trabalhando para deixar tudo pronto, tomou conhecimento do fato no momento em que estava instalando o piso e viu as goteiras durante a chuva. Todas as providências foram tomadas para solucionar o problema, mesmo não sendo responsabilidade da entidade a parte estrutural do local. Uma empresa especializada foi contratada para fazer os trabalhos de forma emergencial, indicada pelas autoridades do Distrito Federal, e conseguiu diminuir o problema. Porém, a chuva foi muito forte e não foi possível conter todos os pontos", acrescentou.

O ginásio já havia sofrido com a chuva na sexta-feira, fazendo com que as partidas de abertura do torneio amistoso fossem canceladas. Neste sábado, o Corpo de Bombeiros de Brasília também buscou uma solução para o problema, mas não obteve sucesso.

Segundo a CBHb, no momento da partida não havia goteiras na quadra. A entidade defende que a umidade do ar ainda era muito alta e, por isso, os técnicos tomaram a decisão de interromper a partida.

"A Confederação Brasileira de Handebol está extremamente chocada e triste. Não existem palavras que possam expressar o sentimento que temos em um momento como esse", frisou o presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira.

O Brasil esperava usar a competição amistosa para se preparar para o Mundial da Dinamarca, marcado para acontecer entre 5 e 20 de dezembro. A programação inicial da competição previa que o Brasil estrearia no torneio contra a Eslovênia na sexta e depois pegaria as argentinas no sábado e fechariam o evento contra as sérvias no domingo, mas a falta de estrutura do ginásio contra a chuva atrapalhou os planos da equipe nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.