Governador do Mato Grosso pede unidade política

Logo após o anúncio pela Fifa de que Cuiabá seria uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, a festa tomou conta de ruas, praças e avenidas da cidade. Vários grupos culturais participaram da festa no centro da capital mato-grossense, com blocos carnavalescos, duplas humorísticas e danças típicas do Estado, o siriri e cururu. Segundo a Polícia Militar, cerca de 10 mil pessoas compareceram aos quatro pontos da cidade onde a transmissão do anúncio foi feita ao vivo por meio de telões.

FÁTIMA LESSA, Agencia Estado

31 de maio de 2009 | 18h25

O governador Blairo Maggi, o prefeito de Cuiabá, Wilson Santos, e secretários estaduais e municipais, além de alguns deputados, acompanharam o anúncio na Praça 8 de Abril, região central da cidade. "Essa escolha foi o reconhecimento da hospitalidade do povo cuiabano e uma homenagem às nossas belezas naturais", disse o prefeito. "É uma grande vitória", destacou o governador.

Em entrevista, Maggi citou a necessidade de criar uma espécie de grupo de trabalho com poderes e autonomia para conduzir os trabalhos até o Mundial, sem interferências políticas. E, a partir desta segunda-feira, já avisou: será preciso arregaçar as mangas. "Vou realizar uma reunião com toda a classe política para saber como os políticos vão passar os próximos cinco anos", disse, pedindo unidade. "Não vamos deixar que três eleições (2010, 2012, 2014) contaminem este momento histórico de Mato Grosso."

Tudo o que sabemos sobre:
Copa de 2014sedesCuiabá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.