Governo de SP inicia auditoria em convênios da Secretaria de Esportes

Um mês depois de a prefeitura de São Paulo determinar auditoria nos convênios firmados pela Secretaria Municipal de Esportes (SEME), agora também o governo do Estado fará o mesmo. A Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude (SELJ) decidiu instaurar uma "Comissão Averiguadora Interna" para fiscalizar os convênios firmados em 2014, de acordo com informações do chefe de gabinete do secretário Jean Madeira (PRB), Aildo Rodrigues, presidente do diretório municipal do PRB em São Paulo. A decisão deve ser publicada no Diário Oficial do Estado nos próximos dias.

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Estadão Conteúdo

09 de abril de 2015 | 17h13

A medida foi adotada após a reportagem da Agência Estado visitar os extratos de cerca de 20 convênios do Estado entre 2013 e 2014 e encontrar diversas suspeitas de fraudes. Há documentos de dois eventos diferentes, de entidades diferentes, com as mesmas fotos. A lista tem, entre outros, um evento com 32 times de futsal e 996 medalhas. Um torneio de boxe com 30 lutas precisou de 175 medalhas, além de R$ 40 mil em material esportivo (calção, camiseta, moletom).

Uma relação com 15 supostas irregularidades foi apresentada pela reportagem à pasta no dia 21 de março, com questionamentos sobre os fatos. Na última segunda-feira veio o primeiro posicionamento. "Estamos implantando uma Comissão Averiguadora/Apuradora Interna para auditar os convênios realizados por esta pasta em 2014. Possíveis irregularidades, caso venham a aparecer, serão encaminhadas aos órgãos fiscalizadores para providências legais", escreveu Rodrigues. De acordo com ele, os integrantes da comissão ainda não foram definidos e não há prazos para a conclusão dos trabalhos.

A SELJ está sob o controle do PRB desde a virada do ano, quando o governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou mudanças no secretariado para o seu novo mandato. Entre 2006 e 2014, a secretaria de Esportes de São Paulo foi controlada pelo PTB, fechando seu ciclo com José Auricchio Jr, que ficou dois anos, a partir do início de 2013.

MUNICÍPIO - Na prefeitura, uma auditoria nos convênios de 2013 e 2014 foi solicitada pelo secretário Celso Jatene (PTB), conforme explicou o gabinete do prefeito. Em março, a Agência Estado mostrou diversas suspeitas de fraudes nesses contratos, que supostamente beneficiavam aliados do vereador Aurélio Miguel e do deputado Campos Machado. O responsável pela área de convênios, Siderval Marques Brito, foi exonerado.

Depois das denúncias, a SEME e a SELJ paralisaram a realização de convênios. O Portal da Transparência da prefeitura só mostra um em 2015 para realização de eventos pontuais, o Sampa Radical, com destinação de R$ 350 mil à Federação Paulista de Skate. Já o site do governo mostra três contratos: para a primeira fase do Campeonato Paulista de Caratê Interestilos (R$ 380 mil, para a confederação brasileira da modalidade), R$ 1 milhão para o Banana Bowl e R$ 2 milhões para o Brasil Open, ambos torneios internacionais de tênis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.