Governo e Wada falam de recredenciamento de laboratório antidoping

Representantes dos dois lados se reúnem para tentar recredenciar o Ladetec, agora Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem

Estadão Conteúdo

24 de fevereiro de 2015 | 20h50

Era setembro de 2013 quando o ministério de Esporte publicou: "Brasil assume compromisso para obter recredenciamento de laboratório antidoping". Passado quase um ano e meio, a situação não mudou. Nesta terça-feira, novamente o governo brasileiro se encontrou com representantes da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) para tentar recredenciar o Ladetec, agora chamado de Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD).

"Existe claramente um processo que está sendo seguido e nós monitoramos muito de perto a performance do laboratório em seu caminho para a reacreditação", comentou o diretor científico da Wada, Oliver Rabin. De acordo com o ministério do Esporte, ele "não adiantou uma data para que o laboratório possa receber a reacreditação, mas afirmou que espera que isso aconteça o mais rápido possível".

"Nós gostaríamos que a reacreditação possa acontecer o quanto antes para que tenhamos tempo suficiente de trabalhar para os Jogos Olímpicos", contou Rabin, reforçando: "O número de amostras e os recursos que são exigidos para fazer os testes durante o período dos Jogos, dentro das configurações olímpicas, é diferente da rotina normal do laboratório".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.