Reprodução
Reprodução

Governo federal abre inscrições para Bolsa Atleta na segunda-feira

Programa prevê concessão com base em resultados conquistados pelos atletas em 2018

Redação, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2019 | 23h08

A Secretaria Especial do Esporte, vinculada ao Ministério da Cidadania, anunciou nesta sexta-feira que as inscrições para o Bolsa Atleta para as modalidades que compõem os programas olímpico e paralímpico serão abertas na próxima segunda-feira.

O edital, publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira, prevê a concessão do benefício a atletas com base em resultados alcançados em competições em 2018.

As inscrições são feitas online e ficarão disponíveis até o dia 4 de novembro. Conforme informou a Secretaria do Esporte, a lista dos atletas contemplados deve ser publicada em dezembro deste ano.

São cinco categorias de bolsa: Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850) e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). Os critérios para pleitear o benefício em cada categoria estão descritos no edital. O governo federal ainda não informou quando anunciará a lista dos atletas contemplados pelo Bolsa Pódio, a mais alta do programa.

O Bolsa Atleta é considerado o maior programa de patrocínio individual para atletas do mundo. Em vigor desde 2005, já distribuiu mais de R$ 1,1 bilhão de acordo com dados da Secretaria Especial do Esporte. Já foram concedidas 63,3 mil bolsas para 26,5 mil atletas nos últimos 14 anos.

Atualmente, 6.200 atletas recebem o benefício. Até o fim do ano passado, eram 3.058 contemplados, mas em abril deste ano o governo do presidente Jair Bolsonaro publicou nova lista com mais 3.142 favorecidos. Assim, foram adicionados ao orçamento do programa R$ 70 milhões.

Na Olimpíada do Rio-2016, 77% dos 465 atletas da delegação brasileira participavam do programa. O Brasil conquistou 19 medalhas e somente o time de futebol masculino, que ganhou o ouro, não tinha atletas bolsistas.

Neste ciclo olímpico, somando os contemplados em 2017 e em 2018, foram concedidas 12.072 bolsas (9.502 para modalidades olímpicas e 2.570 para paralímpicas), com um investimento total de mais de R$ 164,4 milhões.

Nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, o Time Brasil conquistou 171 medalhas e terminou em segundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Desse total de pódios, 141, ou 82,4%, tiveram a participação de atletas apoiados pelo Bolsa Atleta. Se os integrantes do programa fossem uma nação independente em Lima, esse hipotético país estaria na terceira colocação do quadro de medalhas.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsa AtletaMinistério da Cidadania

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.