Christinne Muschi/Reuters
Christinne Muschi/Reuters

Governo russo suspende federação de atletismo por um mês

Medida aumenta a pressão sobre as autoridades para cooperar com as investigações antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Redação, Estadão Conteúdo

31 de janeiro de 2020 | 11h34

O governo russo anunciou nesta sexta-feira a suspensão por um mês do reconhecimento da federação de atletismo do país, aumentando a pressão sobre as autoridades para cooperar com as investigações antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A suspensão imposta pelo Ministério do Esporte é válida até 1º de março, dois dias após a federação eleger um novo presidente para substituir Dmitry Shlyakhtin.

Shlyakhtin renunciou em novembro, depois que ele e outros seis dirigentes foram acusados de usar documentos falsos para dar um álibi para Danil Lysenko, atleta do salto em altura, ficar indisponível para a realização de um exame antidoping.

O ministério disse que a liderança da federação falhou em tomar "as medidas necessárias para estabelecer uma cooperação construtiva com a federação internacional e para resolver a situação que ocorreu".

Este é o mais recente de uma série de questões relacionadas ao doping envolvendo a federação, suspensa pelo World Athletics desde 2015 por casos generalizados de uso de substâncias proibidas.

Descontente com o lento ritmo de reformas mudanças da modalidade na Rússia, a World Athletics congelou em novembro um processo que permite aos russos competir internacionalmente como atletas neutros. Se esse processo não for retomado, a Rússia poderá não conseguir levar uma equipe de atletismo aos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O caso não tem relação com a batalha legal mais ampla entre a Rússia e a Agência Mundial Antidoping,que ordenou a proibição da presença de equipes do país de uma série de grandes competições, incluindo a Olimpíada, por suposta manipulação de dados do laboratório antidoping.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.