Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Steve Crisp/Reuters
Steve Crisp/Reuters

GP de Abu Dabi 2010: Vettel é coroado rei na Fórmula 1

Piloto da Red Bull se torna o mais jovem a vencer a F-1

O Estado de S. Paulo

27 de novembro de 2015 | 12h00

Abu Dabi e a Fórmula 1 ganharam um rei alemão no dia 14 de novembro de 2010. No segundo GP disputado nos Emirados Árabes, Sebastian Vettel venceu novamente e se tornou o mais jovem campeão mundial da categoria. A tarefa não foi fácil. Na última corrida, quatro pilotos tinham chance de título. Além do alemão, seu companheiro de Red Bull, Mark Webber, Fernando Alonso, da Ferrari, e Lewis Hamilton, então defendendo a McLaren. Quando cruzou em primeiro lugar a linha de chegada, Vettel não sabia nem mesmo se tinha ficado com o título.

Para conquistar seu primeiro campeonato, Vettel precisaria superar Alonso, que não poderia chegar na quarta colocação. Ele não foi informado durante a corrida se o espanhol estava conseguindo ou não o feito. A equipe optou por não avisar para que ele se concentrasse apenas na prova. Vettel foi só informado quando o técnico gritou pelo rádio "you are the Champion" (você é o campeão).

"Eu não sabia se a vitória seria suficiente, vi no telão do circuito que Alonso ficara boa parte atrás de uma Renault (Vitaly Pretov), mas não sabia sua colocação. É uma sensação incrível. A corrida começou de dia, estamos de noite, e vai terminar de dia para mim", disse o campeão, informando que a comemoração se estenderia.

Após a prova, além de Vettel, Petrov foi o mais procurado pelos jornalistas. Ele segurou Alonso por 37 voltas e impediu o espanhol de conseguir uma melhor classificação na corrida. "É de dar risada, eu nunca o vi pilotar assim agressivamente como hoje", reclamou o piloto da Ferrari. "O que ele queria que eu fizesse? Estou aqui para fazer a minha corrida", defendeu o russo. 

Além da atuação do piloto da Renautl, Vettel contou com uma série de acontecimentos favoráveis para a sua colocação: "a entrada do safety car no começo, depois do acidente entre Vitantonio Liuzzi, Force India e Michael Schumacher, da Mercedes, permitiu a Nico Rosberg e a Petrov fazerem sua parada. Numa pista de difícil ultrapassagem, Alonso ficou preso atrás dos dois", escreveu o Estado. No final, Sebastian Vettel terminou com o tempo de 1h39min36s837. Em sétimo, Alonso acabou atrás de Lewis Hamilton, Jenson Button, Nico Rosberg, Roberto Kubica e seu grande vilão, Petrov.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.