GP de Atletismo expõe mais uma vez o Rio

A delegação brasileira que representará o Rio na cerimônia de anúncio das cidades aceitas como candidatas à sede dos Jogos Olímpicos de 2012, que acontece na terça-feira, viajou nesta sexta para a Suíça. Enquanto aguarda o resultado, a cidade carioca realizará mais um evento internacional: o GP de Atletismo, no Complexo Esportivo Miécimo da Silva, em Campo Grande, no domingo. A competição será a última do calendário de eventos preparatórios deste primeiro semestre para a realização do Pan-Americano de 2007.Por ser início de temporada, a disputa terá poucos astros internacionais, mas para os brasileiros será mais uma oportunidade para assegurarem suas vagas nos Jogos de Atenas. Apesar da ausência grandes nomes do atletismo, o Rio novamente dará demonstrações de que está com prestígio político no cenário internacional, o que é considerado ideal neste início de disputa eleitoral olímpica.Pela primeira vez, o Rio testará a nova "gaiola" para lançamento de disco e do martelo, que terá a dimensão frontal de 10 metros. A peça nunca foi testada em nenhum evento esportivo e após o GP de Atletismo brasileiro será adotada oficialmente em competições internacionais.Além do novo equipamento, os cariocas terão o privilégio de, pela primeira vez, realizarem uma corrida de revezamento misto. "A IAAF (Federação Internacional de Atletismo) está estudando a possibilidade de criar um Mundial só para revezamentos. Teríamos as tradicionais provas e até novas modalidades, como o 4 x 800 m e 4 x 1500 m", disse o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Roberto Gesta de Melo. "O revezamento com homens e mulheres ocorrerá pela primeira vez como exibição e representará o início do desenvolvimento desta modalidade." Para competir domingo no Rio estarão cerca de 160 atletas, de 32 países, distribuídos por 20 provas. As maiores atrações do GP de Atletismo serão os 100m, os 200m e o revezamento 4 x 100m - todos no masculino.O Rio GP de Atletismo não era disputado na capital carioca há dois anos. Os Jogos Pan-Americanos de 2007 e a candidatura para ser a sede da Olimpíada de 2012 foram os principais responsáveis pelo seu retorno. O evento, orçado em R$ 1,5 milhão, inclusive, já foi confirmado para 2005 e, em 2006, o objetivo é o de realizar um "Super GP", durante a inauguração do estádio Olímpico João Havelange.Candidatura - Na Suíça, o Rio será representado por uma delegação de seis pessoas, dentre elas, o ministro do Esporte, Agnelo Queiroz, que viajará na noite de domingo para Lausanne, onde assistirá na terça-feira o anúncio das cidades aceitas como candidatas à sede dos Jogos de 2012. A expectativa é a de que a capital carioca esteja entre as escolhidas, a exemplo de Paris, Londres e Nova York. Além dessas cidades, pleiteiam o direito: Leipzig, Moscou, Havana e Istambul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.