Grã-Bretanha corta verbas de vôlei, pólo e tiro, entre outros

Esportes com menos tradição na Grã-Bretanha, incluindo tiro, pólo aquático e vôlei, terão suas verbas cortadas pela metade, no mínimo, para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, como resultado de uma redução de 50 milhões de libras (70,55 milhões de dólares) feita pelo governo. O pólo aquático perdeu metade do valor que estava disponível para a preparação visando os Jogos de Pequim. "É desolador", disse o diretor de performance do time de pólo aquático inglês, Nick Hume, à BBC. O Comitê Olímpico da Grã-Bretanha (UK Sports) anunciou em dezembro que as principais modalidades britânicas terão pouco mais de 125 milhões de libras para dividir no próximo ciclo olímpico. Ciclismo, natação, remo, vela e atletismo foram as principais modalidades responsáveis pelo quarto lugar da Grã-Bretanha na classificação geral dos Jogos de Pequim. "Os últimos meses não foram fáceis para ninguém, e as decisões que tivemos que tomar foram difíceis", disse em comunicado Sue Campbell, presidente do UK Sports. (Reportagem de Martyn Herman)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.