Grandes de São Paulo selam acordo para a criação de um Super G4

Na reunião entre os presidentes dos quatro grandes clubes de São Paulo ficou acertada a criação de um bloco para defender os interesses das equipes. "É o Quarteto de Alexandria", definiu o palmeirense Luiz Gonzaga Belluzzo, citando romance do escritor inglês Lawrence Durrell. Mas durante o almoço que aconteceu no começo da tarde no CT Rei Pelé, em Santos, os dirigentes se referiram ao grupo como Super G4.A iniciativa foi do santista Marcelo Teixeira e superou até a reticência do corintiano Andrés Sanchez, que chegou com cara de poucos amigos e, quando foi perguntado sobre o assunto da reunião, respondeu de forma seca: "Ainda não sei."Santos, São Paulo, Palmeiras e Corinthians vão buscar os mesmos interesses na hora de negociar os direitos de televisão, que representam o filé mignon da receita dos clubes. Ficou acertado que serão tomadas ações de marketing conjuntas. Entre elas, a criação de um logotipo para os clássicos. As quatro diretorias também atuarão em conjunto contra a pirataria.A entrevista coletiva dos presidentes ocorreu por decisão de Marcelo Teixeira. A ideia inicial era que cada presidente fizesse apenas um pronunciamento. O temor era que as perguntas girassem em torno do Morumbi. E foi exatamente o que aconteceu. Foi quando ocorreu a única rusga do evento. Já bem humorado, Andrés disse considerar, no futuro, a possibilidade de mandar jogos do Corinthians no estádio do São Paulo. Mas como as perguntas se repetiram, perdeu a paciência. "Vamos deixar de ser hipócritas. Vocês querem que eu repita o que já disse antes? Eu não jogo no Morumbi! Pode ser que isso mude depois. Mas neste ano não jogo no Morumbi!" Foi o único incidente que fugiu da cordialidade. Juvenal nem perdeu a chance de cutucar de forma jocosa o rival corintiano, ao lembrar que ele pediu ingressos para o show da Madonna realizado em dezembro no Morumbi. E foi atendido.Uma coisa é certa: o Morumbi receberá cinco jogos do Santos na temporada. "Já conversamos com o Juvenal. Falei também com o Vágner Mancini e ele gostou da ideia", disse Teixeira.

Alex Sabino, O Estadao de S.Paulo

30 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.