Grécia nega visto e Fidel não vai aos Jogos

O presidente de Cuba, Fidel Castro, anunciou que teve o visto de entrada na Grécia negado pelo governo local e não poderá presenciar os Jogos Olímpicos de Atenas. Ele aproveitou a visita do patriarca da igreja ortodoxa grega, Bartolomeu I, para demonstrar a sua insatisfação com a medida. ?Vocês vêm ao meu país, mas eu não posso ir aos Jogos Olímpicos do seu porque preciso de visto?, lamentou em entrevista aos jornalistas gregos que acompanhavam o religioso no meio da semana. ?Estou muito triste?, disse.No início do ano, o primeiro ministro grego, Kostas Simitis, fez uma lista de convidados de chefes de estado dos países que vão disputar a Olimpíada; Fidel não estava na lista. Segundo o governo local, Atenas acata as decisões da União Européia (UE) e justifica a decisão alegando que Cuba viola os Direitos Humanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.