Grego evita falar sobre futuro da seleção de basquete

Preocupado em perder o ônibus no qual deixaria a Arena Olímpica de Atenas, Gerasime `Grego'' Bozikis, presidente da Confederação Brasileira de Basquete, fez apenas um comentário a respeito da eliminação do Brasil no Torneio Pré-Olímpico Mundial. "O que posso dizer agora? Foi um grande jogo e brigamos muito", disse o dirigente, abatido, na saída da área vip do ginásio. Questionado se poderia comentar a respeito do futuro da seleção, o presidente disse que estava atrasado para pegar o ônibus que o levaria ao hotel Divanis Caravel, onde as delegações do campeonato estão hospedadas. Presidente da CBB desde 1997, Grego permaneceu alguns minutos fitando a quadra após o encerramento da partida contra os alemães. Recebeu o consolo de outros dirigentes brasileiros e de sua mulher, que o acompanhou à Grécia, seu país natal. De acordo com a assessoria de imprensa da CBB, o presidente deve se pronunciar no sábado. Em sua gestão, a seleção masculina de basquete não se classificou para nenhuma edição dos Jogos Olímpicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.