Grego pega carona na festa do título de 1959

Enquanto CBB diz que só lembrará do Mundial em agosto, presidente da entidade participa de homenagens organizadas pela Federação Master

Amanda Romanelli, O Estadao de S.Paulo

31 de janeiro de 2009 | 00h00

A Confederação Brasileira de Basquete (CBB) não realizará hoje qualquer festividade para lembrar que, há 50 anos, a seleção brasileira masculina ganhava o inédito título mundial. Entretanto, o presidente da entidade, Gerasime Bosikis, o Grego, pegou carona nas homenagens planejadas pela Federação Brasileira de Basquetebol Master, iniciadas ontem em Brasília.Cinco remanescentes do título de 1959 - Edson Bispo, Jathyr Schall, Pecente, Waldir Boccardo e Wlamir Marques - foram recebidos pelo ministro do Esporte, Orlando Silva, e pelo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Amaury Pasos, indisposto, não foi para Brasília. Grego esteve em ambas as reuniões e também participou de uma homenagem realizada durante o jogo entre Brasília e Bauru, válido pela segunda rodada do Nacional Masculino - ao entrar na quadra, foi vaiado.O Estado apurou que Grego comunicou à organização do evento que iria participar das homenagens no fim da tarde de quinta-feira. Os ex-jogadores aceitaram a presença do dirigente, mas apenas em respeito à entidade que rege o basquete.Ausente das festividades de ontem, Amaury Pasos deixou claro o sentimento de repúdio dos jogadores em relação ao presidente da CBB. Em e-mail enviado a Grego e, depois, repassado ao jornalista Juca Kfouri, o ex-jogador critica a falta de manifestações da entidade em relação ao cinquentenário. "Talvez você (Grego) esteja esperando completarem-se 100 anos (do título), por ser uma data mais significativa", afirma Amaury, em um trecho da mensagem. Na terça-feira, a CBB publicou uma nota de esclarecimento em seu site, informando que decidiu realizar um evento específico para os campeões mundiais em agosto, quando a seleção masculina vai se reunir, no Rio, para preparação para a disputa da Copa América.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.