Grêmio pega o Náutico na ''''Batalha do Olímpico''''

Para o Grêmio, o jogo de hoje contra o Náutico é quase tão importante quanto a ''''Batalha dos Aflitos''''. Naquele confronto épico, há dois anos, o time gaúcho venceu por 1 a 0 e voltou à Primeira Divisão do futebol brasileiro. Hoje, o duelo ocorre no Estádio Olímpico, às 16 horas e a missão do Grêmio é bem mais nobre: conseguir uma vaga na Taça Libertadores de 2008.Uma vitória deixa o time mais perto de um lugar na competição continental. Uma derrota deixa o tricolor distante do sonho. Na última rodada, o Grêmio perdeu por 2 a 0 do Flamengo, o que motivou o grupo a fazer uma reunião sem a presença do técnico Mano Menezes.O treinador, aliás, não esconde sua preocupação com o adversário e lembra que o Náutico faz excelente campanha no segundo turno e tem o vice-artilheiro do campeonato, o uruguaio Acosta, com 17 gols. ''''Todo o cuidado é pouco'''', adverte. O treinador só tem uma dúvida para escalar o time. Os atacantes Jonas e Marcel disputam uma vaga para fazer dupla com Tuta. Na defesa, o lateral Hidalgo está recuperado de contusão, mas deve permanecer na reserva. Anderson Pico segue como titular.No lado do Náutico, o destaque é a volta da dupla de atacantes Acosta e Geraldo. Por causa de seguidas suspensões, os dois não atuaram juntos nas últimas partidas. O time pernambucano aproveita a boa fase no campeonato - tem a quinta melhor campanha do segundo turno - para jogar sem pressão. O time, que já esteve na lanterna do Campeonato Brasileiro, hoje ocupa a 14ª posição.Acreditando que a equipe já está livre do rebaixamento, o técnico Roberto Fernandes afirma que o objetivo agora é garantir uma vaga na Copa Sul-Americana. ''''Vamos conseguir o objetivo se anularmos a jogada aérea do Grêmio'''', prevê.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.