Gremistas chamam atacante de traidor e mercenário

Revoltados, torcedores reativam site que mostra os ''podres'' do jogador. Clube usa anúncio em[br]jornais para criticá-lo

, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2011 | 00h00

Ronaldinho Gaúcho está pronto para cair nos braços da torcida do Fla. Chegou ontem à noite ao Rio e deve ser apresentado até o final da semana. Mas é bom se preparar para a próxima vez que colocar os pés no Rio Grande do Sul. A torcida do Grêmio está revoltada com o "não"" do meia, o acusa de agir como mercenário e garante que não vai perdoá-lo - nem a seu irmão e empresário, Roberto Assis. Os mais radicais ainda prometem infernizar a vida do jogador quando ele pisar em Porto Alegre, cidade em que nasceu.

A bronca com Ronaldinho é tamanha que um grupo de torcedores recolocou no ar no site "Dentuço Pilantra"", lançado em 2001 para dar detalhes da ida do meia para o Paris-Saint Germain. Na época, o craque se valeu de um artigo da Lei Pelé para se transferir para a França à revelia do Grêmio, que não foi ressarcido.

Com a reativação do site, os torcedores pretendem mostrar o que entendem ser a nova "traição"" de Ronaldinho Gaúcho, além de recordar o episódio de quase 10 anos atrás.

O "Blog Tricolor"" também bate forte no jogador. Além de publicar textos com ataques a Ronaldinho e Assis, é apresentada a montagem de uma nota de R$ 50 reais, na qual a efígie simbólica da república é substituída por uma foto do craque, que é definido com0 "Amigo da Onça"". Detalhe: a cédula tem no verso uma imagem da onça pintada, animal ameaçado de extinção.

Ontem, a diretoria do Grêmio fez publicar em jornais do Sul anúncio com a seguinte frase: "Gremista de verdade vem com a gente em busca do tri"". Aliás, para alguns torcedores, a desfeita do craque dará ao time ainda mais força para lutar pelo tricampeonato da Libertadores. No treino de anteontem, torcedores exibiram faixa com a frase "R10 e Assis, que Deus perdoe vocês porque a nação gremista não vai perdoar!!""

Gratidão. A torcida do Milan, por sua vez, não se sentiu traída pelo fato de Ronaldinho deixar o clube meses antes do fim de seu contrato. Domingo, no empate por 4 a 4 com a Udinese, a organizada milanesa levou ao San Siro uma faixa de agradecimento ao brasileiro: "Tchau Ronaldinho, obrigado por tudo e boa sorte"".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.