Grupo do Brasil no Mundial de Handebol pode mudar de sede

Prefeitura da cidade croata de Porec se nega a cobrir sua parte das despesas na competição internacional

EFE,

24 de dezembro de 2008 | 12h31

O grupo do Brasil no próximo Mundial de Handebol, na Croácia, pode ser transferido a outra localidade, já que a Prefeitura de Porec se nega a cobrir sua parte das despesas.As autoridades locais de Porec, no extremo oeste do país, rejeitaram até o momento patrocinar a organização do Mundial, que começará em 16 de janeiro, e por isso as partidas podem ser transferidas para a cidade de Zadar.A cidade não quis ainda assinar os contratos com a Federação Croata de Handebol (HRS) para participar das despesas da organização, que chegam a cerca de 490 mil euros para cada localidade. As autoridades locais alegam que o valor é muito alto e não corresponde às despesas reais do torneio.O Brasil está no Grupo D do Mundial, ao lado de Noruega, Dinamarca, Sérvia, Arábia Saudita e Egito.O Grupo C, que reúne Polônia, Alemanha, Rússia, Argélia, Macedônia e Tunísia, também pode ter de trocar de sede pelo mesmo motivo. A Prefeitura de Varazdin, onde a chave está sediada até o momento, também não confirmou o pagamento de sua parte à HRS. Os jogos poderiam ser transferidos à cidade de Zagreb.O diretor-executivo da HRS, Zoran Gobac, afirmou que não haverá dificuldades caso seja necessário reorganizar as sedes."Demos o prazo até 27 de dezembro para que as cidades de Porec e Varazdin autorizem o pagamento. Se isso não for possível, o grupo de Porec se mudará para Zadar e o de Varazdin para Zagreb. A Federação Mundial de Handebol está de acordo com isso", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.