Guarani empata no Rio e Prudente derrota o Grêmio

Equipe de Campinas sai na frente, mas cede empate ao Botafogo em jogo com arbitragem polêmica

, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2010 | 00h00

Botafogo e Guarani buscavam a reabilitação no Campeonato Brasileiro, pois vinham de derrota, mas saíram frustrados ontem à noite do Engenhão. Afinal, não saíram do empate por 1 a 1, num jogo com arbitragem polêmica.

Por jogar fora de casa, a equipe de Campinas não considerou o resultado tão ruim assim. Chegou aos 13 pontos e ocupa posição intermediária na tabela (8.º). Já a equipe alvinegra completou seis jogos sem vencer e está perto da zona de rebaixamento, com 10 pontos.

O Guarani largou na frente. O atacante Mazola deixou o zagueiro Danny Morais para trás e tocou para a pequena área. O atacante Ricardo Xavier emendou para as redes. O time de Campinas vacilou e sofreu o empate nos acréscimos do primeiro tempo, gol de Danny Morais.

O Botafogo não jogou bem na etapa final, mas foi prejudicado pela arbitragem. O lateral Rodrigo derrubou o atacante Jobson dentro da área, porém o juiz não assinalou pênalti. No fim, Marcelo Cordeiro recebeu bom passe e cruzou para Herrera marcar. O gol foi anulado por impedimento em lance duvidoso.

Surpresa. O Grêmio Prudente surpreendeu e venceu o Grêmio por 2 a 0. Agora a equipe de Toninho Cecílio ocupa a 12.ª posição, enquanto os gaúchos foram para a zona de rebaixamento, em 17.º.

O Prudente abriu o placar na cobrança de falta de Paulo César. O segundo surgiu no fim da partida: Flavinho passou para Wanderley, que chutou por cima de Victor.

O Grêmio ainda poderia ter perdido de mais, se não fossem as defesas de Victor, que chegou a pegar o pênalti cobrado por Paulo César.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.