'Guardem dinheiro', diz sindicato a jogadores

Negociação do contrato coletivo está emperrada e associação dos atletas afirma que greve contra a liga em 2011 é 99% certa

, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2010 | 00h00

NOVA YORK - A temporada regular da NBA começou em 26 de outubro, mas ainda não se sabe quando será o início da próxima edição do torneio da liga norte-americana de basquete. Ao que tudo indica, uma greve trabalhista antes do início do campeonato de 2011-12 parece ser inevitável.

Billy Hunter, diretor executivo da Associação dos Jogadores da NBA, afirmou ser "99% certo" que haverá uma paralisação em 2011. "Estou me preparando para isso, porque não vejo nada mais no momento", afirmou o dirigente. "Temos aconselhado os jogadores a guardar dinheiro."

Jogadores e franquias negociam, há quase um ano, um novo contrato coletivo. A NBA pede uma redução salarial na casa dos US$ 800 milhões. A situação desagrada aos atletas, que rebatem a suposta má situação financeira da liga com números. Eles dizem que a venda de ingressos tem batido recordes, assim como a audiência na transmissão de jogos.

Alegam, também, que os salários diminuíram nas últimas três temporadas. A NBA passou por uma greve em 1998/99, quando o campeonato começou com atraso. Foram disputados apenas 50 jogos na temporada regular (32 a menos que o normal) e o All-Star Game foi cancelado.

Tudo o que sabemos sobre:
basqueteNBAsindicatogrevedinheiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.