Guardiola pode repetir façanha de Cruyff

A exemplo da lenda holandesa, técnico do time espanhol tem a chance de triunfar onde já ganhou como atleta

Paulo Vinicius Coelho, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2011 | 00h00

Só seis homens levantaram a Copa dos Campeões como jogador e, mais tarde, como treinador. Aconteceu com os espanhóis Miguel Muñoz e Josep Guardiola, os italianos Giovanni Trapattoni e Carlo Ancelotti e os holandeses Frank Rijkaard e Johan Cruyff.

Dentre todos, Cruyff é o único a ganhar a taça como técnico e como craque no mesmo palco. Conseguiu a façanha no Estádio de Wembley que, hoje, receberá Barcelona e Manchester United. O holandês foi campeão em 1971, quando atuava pelo Ajax, e em 1992, como treinador do Barcelona.

Guardiola pode igualar o feito, porque fazia parte do time treinado pelo holandês na final de 19 anos atrás. Na ocasião, o time da Catalunha derrotou os italianos da Sampdoria por 1 a 0, com gol na prorrogação.

Cruyff, presidente de honra do Barcelona, encheu o atual treinador de elogios na véspera da decisão.

"Admiro muito sua coragem. Guardiola teve força para vender jogadores famosos, como Ronaldinho e Eto"o. Também teve a coragem de trocar Ibrahimovic por David Villa. Quando ele anunciou essa decisão, pouca gente entendeu. Hoje, todos dão razão a ele."

O holandês diz que o Barcelona é o favorito, mas destacou a força coletiva do Manchester United, que, segundo ele, aumentou depois da saída de Cristiano Ronaldo. E disse que o Manchester tem um jogador fora de série. "Quando era técnico do Barcelona, tentei contratar Ryan Giggs", revelou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.