Guga dá adeus a Miami com boa exibição

Brasileiro até faz grandes jogadas, mas cai diante do francês Grosjean

Chiquinho Leite Moreira, O Estadao de S.Paulo

27 de março de 2008 | 00h00

Como já era de se esperar, Gustavo Kuerten perdeu seu jogo diante do francês Sebastien Grosjean, por 6/1 e 7/5, na segunda etapa de sua turnê de despedida, no Masters Series de Miami. A surpresa ficou para seu show de bola no segundo set. Em alguns lances, o brasileiro relembrou os bons momentos da época em que dominava os rivais com suas marcas registradas, como a esquerda em paralela ou a direita cruzada.''Joguei além das minhas expectativas'', afirmou. ''Acho que alcancei meu objetivo, o de jogar bem. Deu mesmo para lembrar a época em que batia na bola com potência. Com isso, fica a certeza de que poderei cumprir todas as etapas da despedida sem levar nenhuma surra''. Guga joga em Florianópolis, em abril, e depois disputa os Masters Series de Monte Carlo, Hamburgo, até o grand finale em Roland Garros, em Paris.A despedida em Miami não teve a dose de fortes emoções como no adeus diante dos brasileiros na Costa do Sauípe, em fevereiro. A quadra central de Crandon Park sequer estava lotada. Mas a atmosfera contou também com um tom nostálgico. A torcida entusiasmou-se quando o brasileiro teve três chances seguidas de quebrar o serviço do adversário e passou a gritar Guga...Guga.Em quadra, o ex-líder do ranking mundial e tricampeão de Roland Garros correspondeu às expectativas. ''Poderia ter vencido o segundo set, mas não sei se levaria o jogo. Não sei como meu corpo iria reagir'', disse Guga, que perdeu o primeiro set para Grosjean em apenas 19 minutos e jogou outros 54 minutos para decidir o segundo set.Guga permanece em Miami. Deve jogar a chave de duplas ao lado de Nicolas Lapenti, e participa de uma série de compromissos, entre eles uma festa com cenários de Hollywood, amanhã à noite.Depois de jogos, festas e agenda cheia em Miami, Guga estará em Sorocaba em abril para ver os jogos da Copa Davis entre Brasil e Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.