Guga é eliminado na estréia do Brasil Open

Foi um fiasco a volta de Gustavo Kuerten ao circuito profissional da ATP. Em seu primeiro torneio desde a disputa do US Open, em setembro passado, Guga foi eliminado logo em sua estréia no Brasil Open, ao perder nesta terça-feira para o também brasileiro André Ghem.Com 23 anos e apenas na 313ª colocação do ranking mundial, André Ghem venceu o jogo de virada, por 2 sets a 1, com parciais 3/6, 6/3 e 6/4. Seu próximo adversário no Brasil Open, disputado na Costa do Sauípe (Bahia), sairá do confronto entre o peruano Luis Horna e o espanhol Albert Martin.Sem ritmo de jogo - Guga deixou a quadra decepcionado. Afinal, esperava mais e não escondeu sua frustração. ?Não joguei bem. Estive abaixo das minhas expectativas, pois vinha treinando num nível bem melhor e quando chega o momento do jogo, as coisas não deram tão certo?, admitiu o tenista. ?Talvez isso seja resultado desse tempão todo em que fiquei parado. Não serve como desculpa, mas, certamente, colaborou para o resultado final da partida.? Do outro lado, André Ghem, que só entrou no torneio a convite da organização, estava surpreso. ?Fiquei feliz pela vitória, mas também um pouco triste por ter eliminado o nosso ídolo?, contou o tenista. ?Eu tinha 15 anos quando o Guga ganhou Roland Garros (1997) e ele influenciou bastante na minha carreira.?Nesse período em que ficou afastado dos torneios, Guga trabalhou muito para recuperar a forma física. Além disso, uma contusão no tornozelo adiou seu retorno, impedindo participação em Viña del Mar e Buenos Aires.Dessa maneira, Guga só voltou a jogar na segunda-feira, ao lado de André Sá, na chave de duplas do Brasil Open - estreou com vitória. E voltou à quadra nesta terça, para enfrentar André Ghem.Por isso mesmo, a participação no Brasil Open, mostrou um Guga ainda bastante irregular, um pouco ansioso, querendo definir logo os pontos. E pior, sem conseguir aproveitar as oportunidades que teve na partida.?Por diversas vezes tive 0 a 30 e chance de quebrar o serviço dele. Só que não consegui jogar bem nos momentos importantes. Agora, é pensar nas duplas e tentar ganhar um pouco mais de ritmo?, afirmou Guga.Futuro em jogo - Aos 29 anos, o tricampeão de Roland Garros e ex-número 1 do mundo está numa temporada decisiva na carreira. Guga acredita que ainda pode estar entre os melhores tenistas do mundo, depois das duas cirurgias no quadril, mas pensa em encerrar a carreira se não conseguir jogar em alto nível até o final deste ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.